Técnico do Atlético destaca momento histórico com final do interior no Baianão

“Quem for campeão e levantar o troféu já é um momento histórico", disse.

O Atlético de Alagoinhas iniciou o Campeonato Baiano sendo comandado por Estevam Soares, que foi demitido após três rodadas. Zé Carijé assumiu interinamente e conseguiu recuperar a equipe. No mês passado, o Carcará contratou Sérgio Araújo que deu continuidade ao trabalho que vinha sendo desenvolvido pelo interino e conseguiu classificar a equipe para semifinal do Estadual com uma rodada de antecedência. Neste domingo, o Atlético inicia a busca pelo título inédito do Baianão, enfrentando o Bahia de Feira, às 16h, no Estádio Carneirão. Sérgio Araújo falou sobre a decisão.

 

“São dois jogos, você tem que pensar nos 180 minutos. Lógico que uma das estratégias que vamos utilizar é tentar fazer o resultado dentro de casa. Agora, você tem fatores, um adversário forte, um treinador sabido e inteligente, o fato dia, a gente não se o clima vai estar chuvoso ou não… mas, logicamente, vamos tentar fazer o resultado aqui, de qualquer placar, para levar o segundo jogo com a possibilidade de administrá-lo lá dentro”, disse em entrevista ao programa BN na Bola, da rádio Salvador FM 92.3. 

Pela primeira vez na história do Campeonato Baiano, dois times do interior vão disputar o título. O treinador falou sobre esse momento histórico. “Quem for campeão e levantar o troféu já é um momento histórico. Nós temos dois times do interior, é uma situação atípica porque normalmente você tinha ou o Bahia ou o Vitória ou os dois. Nesse momento, a gente quebra o paradigma com uma decisão de campeonato Baiano com o interior. Isso é de extrema importância, mostra que os clubes estão se estruturando. Quem levantar o troféu, está bem entregue”, completou.

Sérgio Soares fez questão de destacar o trabalho que vinha sendo desenvolvido por Zé Carijé. “[Tivemos] a possibilidade de fazer um trabalho de arrumação, tentar colocar a equipe na semifinal e conseguimos atingir esse objetivo, passamos dessa semifinal com êxito e competência. Mas, cabe salientar que o trabalho que estava sendo feito aqui com alguns treinadores, como o Carijé, era um trabalho de qualidade e que a gente soube aproveitar e dar sequência”, declarou.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*