Bahia praticamente jogou fora a vaga nas oitavas da Sul-Americana!

Bahia teve erros cruciais nas partidas contra o Independiente-ARG

Foto: AFP

Quando foi realizado o sorteio da Copa Sul-Americana, muitos torcedores “lamentaram” o fato do Esporte Clube Bahia ter caído no mesmo Grupo do Independiente da Argentina, afinal, apesar de não ser mais aquele temido “Rei de Copas, trata-se de um time cascudo, maior campeão da Libertadores e também da Copa Sul-Americana, com uma camisa forte no futebol sulamericano, além disso, o torneio dá apenas uma vaga em cada chave para as oitavas de final, ou seja, era preciso errar o menos possível para ficar com a classificação, o que não foi o caso do Esporte Clube Bahia, que teve tudo para encaminhar a classificação até com antecedência, mas tropeçou em momentos decisivos e praticamente jogou fora a classificação.

 

Nesta terça-feira, o Esporte Clube Bahia foi superior ao Independiente em boa parte do jogo, chegou a dominar nos primeiros 20 minutos do segundo tempo criando várias chances de gol, mas não fez, e diz o ditado que quem não faz, leva. Aos 27 minutos, falta cobrada na área, Douglas saiu mal e ao tentar rebater a bola, trombou no meio do caminho com Thonny Anderson. A bola bateu no meia-atacante e morreu no fundo das redes. Uma derrota amarga e frustrante para o torcedor tricolor, principalmente pela forma como aconteceu, com um vacilo da defesa, algo que vem se tornando comum no Tricolor em jogos decisivos nos últimos anos.

O empate seria um grande resultado, visto que o Bahia manteria a liderança e dependeria apenas de si para avançar na última rodada quando enfrenta o Montevideo City do Uruguai, em Salvador. Agora, com 8 pontos na segunda colocação, precisa de uma combinação muito difícil, inclusive, os próprios jogadores admitem que as chances são quase nulas, ainda que exista uma possibilidade de mala branca. Vencer, e ainda torcer para o Independiente (líder com 11) perder para o Guabirá, lanterna do Grupo e sem somar um pontinho sequer.

A verdade é que o Bahia tinha a vaga nas mãos, mas deixou de somar 3 importantes pontos diante de um adversário direto na briga pela classificação. Em Pituaçu, o Bahia chegou a estar perdendo por 2 a 0 para o Independiente, buscou o empate e teve a chance da virada, mas Gilberto desperdiçou cobrança de pênalti. Se tivesse feito o dever de casa, hoje o Esquadrão seria líder com 10 pontos, enquanto o time argentino seria o 2º também com 10. Também teve aqueles 2 pontos perdidos diante do Montevideo City Torque, no Uruguai, quando abriu 1 a 0, perdeu vários gols, e acabou levando o empate. Esses detalhes fizeram a diferença e foram decisivos para que o Bahia chegasse na última rodada precisando de um milagre para se classificar.

 

 

Deixe seu comentário!

6 Comentário

  1. FALA SÉRIO …. DADO NÃO PODE SER TREINADOR DO BAEEAA ATUAL…. BELLITANI PIOR PRESIDENTE DE TODA NOSSA EXISTENCIA … GESTÃO COM O MAIOR ORÇAMENTO QUE EXISTIU NO CLUBE.. FATO QUE EM 3 ANOS PERSISTE MESMOS ERROS … E DOUGLAS NÃO É GOLEIRO PRA VESTIR CAMISA DO NOSSO MANTO SAGRADO… NA MORAL PEDE PRA SAIR PRESIDENTE … CUSTO BENEFICIO PARA CLUBE UM FRACASSO MUITO GASTO E NADA DE TÍTULOS…

  2. Por falar em ditado começo com aquele que diz time que ganha não se muda, então deveria Mateus Teixeira ser o goleiro, pois Douglas não seria a opção para um jogo decisivo devido a vários fatores que pesam contra ele,falta de rítimo, má fase, pois quase engole um frango mais uma vez, entrou frio devido ao tempo fora de combate e inseguro, Tony Anderson foi colocado para treinar a parte no Bragantino, se não servia para o Bragantino, também não serve para o Bahia, perdeu penalti contra o Ceará e fez lambança ontem, outra coisa sei que Juninho vem dando conta do recado nos últimos jogos que fez, nada contra ele no momento,não comprometeu no jogo de ontem mas o titular deve ser Luiz Otávio.pois na minha opinião esse é melhor e não pode ser reserva.

  3. David, quem tem que se corrigir é você, em primeiro lugar não é o River e sim o Idependientee outra seria dez pontos para cada mesmo se o Bahia vencesse em Salvador.

  4. Concordo, plenamente, meu caro Felipe por tudo que foi exposto na matéria. A derrota foi mais dolorosa ainda, porque o Bahia jogou bem, criou várias situações de gol, mas, não soube aproveitá-las e aí vem aquela cobrança de falta com a bola lançada no tumulto, o goleiro Douglas (como já é rotina), sai muito mal do gol, mais perdido do que uma piroca tonta, tromba com Thonny Anderson, a bola bate no atacante e vai para as redes.
    Na minha opinião, se o presidente Guilherme não passar à mão na cabeça de Douglas como fez muitas vezes com o goleiro Anderson, não renova o contrato de Douglas que termina no final da temporada.
    Como “há males que vem pra o trem”, acho que com aquela falha grotesca de ontem, o próprio goleiro Douglas assinou sua sentença de não entrar mais em campo vestindo à gloriosa camisa do Bahia, por entender que ele, doravante, passará a ser o quarto goleiro do time: 1) Matheus Teixeira, 2) Claus, 3) Júnior e 4) Douglas.
    Com todo respeito ao profissional, mas, fechou seu ciclo no clube.

  5. Tem que ter cuidado e revisar a matéria o Bahia só se classifica se ganhar e o River perder, e os times estariam agora com 11 pontos ao inves de 10.

    • Não é bem assim: O Bahia só se classificaria se o Independiente perder para o Guabirá da Bolívia, dentro de casa, o que seria a maior zebra dessa fase de grupos e o Bahia vencer o City Torque de Montevideo em Pituaçu, pois, se assim for, o Independiente permaneceria com 11 pontos, o Bahia chegaria, também, aos 11 pontos e avançaria às quartas de finais pelo saldo de gols.
      Sei que futebol é jogado e lambari é pescado, mas, cravo que o Bahia se despediu ontem da Sul-Americana, ao ser derrotado pelo time argentino.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*