Prates pede paciência com Marcelo e se diz orgulhoso após triunfo do Bahia

"Você não imagina o que é importante para quem está comandando ver um esforço reconhecido"

Foto: Enaldo Pinto / Insta: @enaldo_santos_pinto

Mesmo atuando com um jogador a mais desde os 40 minutos do primeiro tempo, o Bahia teve trabalho para vencer o Bahia de Feira neste domingo. Os comandados de Cláudio Prates perderam gols incríveis, mas conquistaram o triunfo suado por 1 a 0, com gol marcado pelo atacante Marcelo Ryan, aos 38 minutos do segundo tempo. Na entrevista coletiva após a partida, o técnico Cláudio Prates comemorou a volta por cima do camisa 9, que no início do segundo tempo perdeu um gol claríssimo, mas se redimiu.

 

“Você não imagina o que é importante para quem está comandando ver um esforço reconhecido. Só a gente que está lá dentro do clube sabe o que Marcelo trabalha. Ele é um menino 2002, que está sendo formado e que está sendo lançado pelo potencial que tem. Fez partidas muito boas, hoje vinha fazendo uma partida muito ruim, mas preferi deixá-lo. Felicidade enorme. Ele estava muito emocionado no final do jogo. A sua entrega e a vontade de evoluir foram recompensadas. Quem trabalha, quem faz honestamente no dia a dia com certeza é valorizado. Espero que isso cause nele um controle emocional melhor. Ele sabe que tem potencial enorme, mas tem muito a crescer e as pessoas têm que ter um pouco de paciência com ele”, disse.

Prates comentou a dificuldade que o Bahia teve em criar oportunidades de gols mesmo com um jogador a mais. “São jogadores que às vezes não têm característica tão grande de boa finalização, boa chegada no último terço. Esse ano a diretoria optou por dar mais opção a jogador mais jovem, que a gente sabia que iria ter esse problema de oscilação, o que é extremamente normal. Obviamente que a gente queria entregar performance e resultado. Isso sempre é o interesse do Bahia. Hoje fiquei muito feliz com o primeiro tempo. A gente conseguiu controlar um time extremamente bem treinado. Oliveira Canindé é um treinador muito experiente. Estou orgulhoso do grupo. Lutaram, tentaram, cometeram muitos erros de novo, mas foram briosos e estou confiante na evolução deles.”

“Por vezes se torna mais difícil o jogo, principalmente quando não tem o ímpeto ofensivo que nos faltou, dificulta mais. Bahia de Feira, com um a menos, faz duas linhas de quatro com um na frente ou uma linha de cinco e outra de quatro. Isso dificulta mais do que o jogo normal de 10 contra 10 em campo. Foram acima de tudo muito valente. Gol saiu em uma bola parada, não foi em movimento. Às vezes quando se fica com um a mais, as atenções e os esforços têm que ser redobrados. Vale o esforço deles”, completa o técnico.

Com o triunfo, o Bahia chegou aos 12 pontos, se mantendo na 4ª colocação empatado com o Bahia de Feira, que fica na 3ª colocação pelo critério de desempate do saldo de gols. Na última rodada, o time de Cláudio Prates enfrenta o Jacuipense, em Pituaçu, enquanto o Tremendão encara o Unirb na Arena Cajueiro, em Feira de Santana.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*