Com seis alterações, Bahia está escalado para enfrentar o Guabirá

Dado não pode contar com o atacante Rossi, que cumpre suspensão

O Esporte Clube Bahia está escalado para enfrentar o Guabirá da Bolívia, logo mais, às 19h15, no Estádio Metropolitano de Pituaçu, pela segunda rodada do Grupo B da Copa Sul-Americana. O treinador Dado Cavalcanti segue sem poder contar com o atacante Rossi na competição internacional, já que o atleta precisa cumprir mais dois jogos de suspensão (hoje e terça). Os atletas Douglas e Lucas Fonseca, que testaram positivo para Covid-19, segue em período de isolamento. O lateral direito Nino Paraíba, o meia Rodriguinho e o atacante Gilberto não jogam por cansaço muscular.

 

Maycon Douglas (não-regularizado) e Gabriel Novaes (impossibilitado para a Sula) também desfalcam o time nesta noite. Thonny Anderson vai ser titular logo na estreia pelo Esquadrão. Quem também começará uma partida pela primeira vez como titular é o meio-campista Matheus Galdezani. Outra novidade é o lateral direito Renan Guedes. João Pedro, com lesão na coxa esquerda, segue fora. Serão seis alterações com relação ao time que jogou a semifinal da Copa do Nordeste, três dias atrás, contra o Fortaleza:

VEJA A ESCALAÇÃO

Matheus Teixeira; Guedes, Luiz Otávio, Juninho e Matheus Bahia; Patrick, Galdezani e Thaciano; Ruiz, Alesson e Thonny Anderson.

Banco de reservas terá Júnior, Ignácio, Conti, Juninho Capixaba, Lucas Araújo, Edson, Jonas, Daniel, Daniel Penha, Gustavo e Marcelo Ryan.

Deixe seu comentário!

3 Comentário

  1. Falta jogadores de qualidade pra ter um time mais competitivo, tá nítido como tá desplanejada a logística do Bahia e a utilização forçada de jogadores por falta de melhores ou a ausência de jogadores, Tony Anderson q dado fez tanto auê q tinha q ter todo um processo já vai de cara como titular, e a utilização de jogadores q nem no principal ainda jogaram e de cara já entram numa competição internacional.

  2. Elenco pobre esse do Bahia precisa de mais umas seis sete peças pois a temporada e longa e campeonato brasileiro desse ano vai exigir muito mais do que o passado

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*