Bahia tentará quebrar supremacia do Ceará em finais de Copa do Nordeste

Ceará venceu o Bahia em todos os quatro jogos das finais de 2015 e 2020

Adversário do Esporte Clube Bahia no próximo sábado, em duelo agendado para 16h no Estádio de Metropolitano de Pituaçu, valendo pelo primeiro jogo da grande final da Copa do Nordeste, o Ceará tentará arrancar para o tricampeonato do Nordestão de forma invicta. Considerando o momento, disputando a Copa Sul-Americana e seus primeiros compromissos contra times estrangeiros em toda a sua história, o time de Guto Pereira desembarca em Salvador com a moral elevada ostentando uma sequência de 10 jogos sem derrota, além disso, jogará onde tem levado a melhor, notadamente quando se trata da Copa do Nordeste, se tornando inclusive um carrasco dos baianos, seja atuando fora ou dentro de casa.

 

O Vozão conquistou dois títulos da competição regional, ambos contra o Bahia, obtendo êxito nas quatro partidas finais, sendo três atuando em Salvador. Em 2015 venceu na Arena Fonte Nova, naquele frangaço do goleiro Jean, e na Arena Castelão sacramentou o título vencendo por 2 x 1 comandado pelo técnico Silas que no seu último trabalho comandou o São Bento.

Este duelo entre os nordestinos registrou o maior público pagante do futebol brasileiro daquele ano e o maior da história da Arena Castelão: 63.399. Considerando o público total, foram 63.903 presentes, com renda de R$ 1.807.162. A bilheteria dos dois jogos da final da Copa do Nordeste superou o número de 100 mil torcedores. Curiosamente, ainda tem quem defenda o Campeonato Estadual em detrimento da Competição Regional. Daquele time comandado pelo técnico Sérgio Soares, todos foram embora.

Já em 2020 foi praticamente uma barbada. Por conta da pandemia do coronavírus, a fase final da competição teve Salvador com sede e o time já época comandado por Guto Ferreira foi perfeito, emplacou uma sequência de triunfos, derrotando o rival Fortaleza, na sequência despachou o Vitória e nas finais derrotou o Bahia em nos dois jogos com destaque para o atacante Cleber, ou chamado de Clebão, anotando dois gols nos triunfos de 3 x 1 e 1 x 0. O fracasso tricolor veio para colaborar com a demissão mais tarde do técnico Roger Machado, hoje semifinalista do Campeonato Carioca com o Fluminense.

Se o Ceará busca o tricampeonato de forma invicta, o técnico Guto Ferreira também tenta o seu terceiro título de Copa do Nordeste, que se acontecer, vai superar Arthurzinho, que foi campeão com o Vitória (1997) e América-RN (1998). Guto, além do título do ano passado com o Vozão, levantou o troféu pela primeira vez em 2017 comandando o Esporte Clube Bahia e vencendo na final o Sport. Já o Bahia busca o tetracampeonato para igualar ao Vitória, maior campeão do torneio. O Tricolor foi campeão em 2001, 2002 e 2017. De 2017 até 2021, o Bahia só não chegou na final em 2019. Porém, das três decisões disputadas (2017, 2018 e 2020), venceu uma e perdeu duas.

Comentários:

4 Comentário

  1. FALA SERIO QUE SUPREMACIA É ESTA….KKKKKKK SOMOS TRICAMPEÕES COM FINAL PARA O TETRA RESPEITA POLICIAAAA … SOMOS SOBERANOS NO NORDESTE.. CLUBE RICCO COM DUAS EXTRELAS NO PEITO …. PRIMEIRO CAMPEÃO DO BRASIL ESTA ESCRITO NO MARACANÁ… PRIMEIRO DISPUTAR LIBERTADORES … MELHOR TORCIDA NO MUNDO.. NINGUEM NOS VENCE EM VIBRAÇÃOOOOOO … TORCEDOR DO BAAAEEEAAA JÁ FOI ESTUDADO PELA NASA … ESSE BAAAEEEAAAA.

  2. Realmente, nos últimos cinco anos, exceto 2016 com o Santa Cruz, 2017 quando o Bahia foi campeão da Copa do NE e 2018 com o título conquistado pelo Spor o futebol cearense tem sido protagonista na Região Nordeste, tomando um lugar que já foi da Bahia e Pernambuco, onde Bahia, Vitória e Sport eram às “figurinhas carimbadas” para vencer a competição.

    Para essa decisão, além da importância do título para o Bahia, seu torcedor e, também, para o presidente Guilherme que nos seus três anos de gestão só ganhou campeonato bahiano, está em jogo a hegemonia do futebol do Nordeste que nos últimos dois anos está, provisoriamente, com o estado do Ceará com Fortaleza que foi campeão em 2019 e o Vozão em 2020, sem falar na boa campanha do Ceará no Brasileirão de 2020 que superou as campanhas de Bahia e Sport.

    Então, por tudo que já foi citado, torna-se imperativo o Bahia ser campeão e desbancar à hegemonia que o futebol cearense tem exercido no Nordeste.

      • É verdade, desculpe pelo equívoco. Realmente, em 2018 o campeão foi o Sampaio Correa e, o pior, em cima do meu Bahêa com a Fonte Nova lotada.
        O último título do Sport na Copa do NE aconteceu em 2014.
        Obrigado meu prezado, pela correção.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*