Dado confia no elenco que o Bahia está montando e projeta evolução com reforços

“Já deixei claro em outras entrevistas a minha busca por equilíbrio", disse.

Foto - Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Depois de golear o Sport por 4 a 0, o Esporte Clube Bahia voltou a frustrar o seu torcedor ao perder por 2 a 0 para o CSA no Estádio Rei Pelé. A derrota em si não foi o grande problema, mas sim a atuação da equipe que vem demonstrando oscilação, assim como já tinha acontecido no clássico Ba-Vi pela Copa do Nordeste, quando perdeu por 1 a 0 no Barradão dias após aplicar 7 a 1 no Campinense pela Copa do Brasil. Nesta terça, a equipe de Dado Cavalcanti teve uma atuação pífia e foi dominado pelo CSA, sofreu dois gols com falhas defensivas, enquanto o ataque não produziu absolutamente nada.

 

Apesar do início de temporada cambaleante, o técnico Dado Cavalcanti afirmou que está confiante no elenco que está sendo montado pela diretoria e acredita que o time vai evoluir assim que os reforços forem chegando.

“Acredito muito e estou muito confiante no grupo que o Bahia está montando para a temporada. Estamos numa instabilidade, de procurar equilíbrio na equipe. Mas nossas perspectivas são muito boas. Tranquilidade neste momento, procurar soluções dentro de casa para fazer jogos mais efetivos para conquistar pontos e chegar na próxima fase, provavelmente mais encorpado, com os reforços que estão por vir, estão em negociação, para que a gente consiga fazer uma temporada boa”, afirmou o treinador, sem citar nomes.

Até aqui, o Bahia anunciou o goleiro Denis Júnior, o zagueiro Germán Conti, os volantes Pablo, Jonas e Matheus Galdezani, e está por detalhes para oficializar o zagueiro Luiz Otávio. Porém, até o momento nenhum estreou no time principal – Pablo fez dois jogos pelo time de transição. O argentino Conti até ficou no banco ontem, mas não entrou em campo e viu seu concorrente, Juninho, falhar no segundo gol.

“Já deixei claro em outras entrevistas a minha busca por equilíbrio com essa equipe. […] Nossa equipe tem margem para evolução, tem espaço para que a gente evolua, em peças e, principalmente, evolução individual. E penso que é um momento de instabilidade. A gente tem que ter tranquilidade neste momento para ultrapassá-lo e fazer jogos mais eficientes e ganhar os pontos necessários para classificar e, lógico, chegar bem mais fortes nas fases finais dessa competição”.

Deixe seu comentário!

4 Comentário

  1. Confia no elenco q tá montando,vai evoluir com os reforços, como? Colocando no banco? Como pode um time q teve uma das piores defesas do brasileiro e quase rebaixado contrata um zagueiro pra chegar e jogar e o técnico põe no banco pra montar a defesa q foi a mais vazada? Traz um goleiro pra experimentar, um cara q não joga no time principal e nem reserva do são Paulo era, tá difícil acreditar em evolução, vamos ver se o conti estreia na próxima partida ou se vai ter q ser banco pq o treinador inventa e se vai trazer Luiz Otávio e messias pra ficar no banco olhando essa zaga ridícula em campo!

  2. Dado a cada resultado ruim, issotem Sid uma rotina, diz que acredita no elenco. Todavia,a torcida não confia nem no elenco, tão pouco no treinador.

  3. Depois de cada jogo é a mesma resposta, “confiamos no elenco e vamos evoluir com os reforços”. Mas, perder para o CSA, Vitória empatar com o Botafogo -PB, times de série B e C, fica difícil acreditar em evolução. Joga uma partida boa, na outra, entra com sono. Ontem, com 05 cinco minutos de jogo, disse à meu filho, -este é o jogo do sono- e vamos perder. Aliás, apesar do penalte perdido, o CSA poderia, se fosse um time de melhor qualidade, vencido por mais, pois chances teve muita no segundo tempo. Difícil aturar Juninho jagueiro.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*