Rodriguinho se diz feliz e deseja continuar no Bahia: “Vou sentar com o presidente”

"Vou sentar com o presidente para definir. Eu tenho contrato até o fim de ano"

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Principal destaque na goleada do Esporte Clube Bahia sobre o Fortaleza por 4 a 0, no último sábado, marcando três gols e sofrendo um pênalti convertido por Rossi, o meia Rodriguinho foi decisivo em um jogo de extrema importância para o Esquadrão se livrar o rebaixamento. Nesta segunda-feira, o camisa 10 foi o alvo da entrevista no CT Evaristo de Macedo. O jogador falou sobre sua primeira temporada pelo Tricolor, admitiu que ficou devendo, lamentou a lesão que o deixou fora de combate por algum tempo, e afirmou que espera um ano bem melhor para o Bahia.

 

“Foi um começo bom, bons jogos, gols. Machuquei o pé, tive uma fissura que me atrapalhou um pouco. Lutei bastante para recuperar a melhor forma e poder ajudar, ganhar minutagem e ter uma sequência maior de jogo. Só chegou no final, infelizmente, mas a tempo de ajudar todo mundo a sair dessa situação. Não era isso que a gente queria. A gente queria brigar por vaga na Libertadores, objetivos maiores. Infelizmente, o ano se desenhou assim. Mas tiramos esse peso das costas e cravamos a permanência na Série A. Espero agora um ano bem melhor”, disse.

No jogo contra o Atlético-MG, Rodriguinho não fez gol, mas foi peça importante na criação de jogadas, inclusive, foi bastante elogiado pelo técnico Dado Cavalcanti.

“Estou muito feliz de poder a jogar. O jogo contra o Atlético-MG já tinha sido muito importante, ter ficado em campo os 90 minutos, de poder ajudar contra o Fortaleza, de marcar gols, de ter a felicidade que eu tinha hoje. Agora, feliz e concentrado para fazer um grande jogo e buscar a Sul-Americana e fazer uma temporada melhor que essa. Sofri um pouco com a fissura no pé, perdi o ritmo que estava bom. Dar sequência no trabalho para ter um ano melhor”, afirmou.

Rodriguinho afirmou que estava “meio para baixo”, mas se diz mais feliz, principalmente com o carinho dos companheiros de elenco, e revelou o desejo de continuar no clube para a temporada 2021. Seu vínculo vai até dezembro.

“Tenho desejo de continuar sim. Estava meio para baixo com as escolhas que estavam sendo feitas. Mas agora, poder voltar e mostrar a importância, e o carinho que os atletas demonstraram por mim, me faz querer continuar. Vou sentar com o presidente para definir. Eu tenho contrato até o fim de ano. Vamos ver o que ele pensa sobre isso, para que a gente possa dar continuidade no trabalho”, disse.

 

 

Comentários:

3 Comentário

  1. Rodriguinho assim como quer jogador só tem rendimento de alta performance se tiver bom preparo físico, é claro que a qualidade técnica também é o grande diferencial, Nino tão criticado injustamente pelos torcedores só teve seu bom desempenho reconhecido na partida contra o Fortaleza pela qualidade técnica e principalmente inteligência de Rodriguinho, se fosse Tiago os mesmos cruzamentos, nenhum dos dois seria gol, primeiro lance ele cabeceia de olho aberto no contra pé do goleiro, no segundo também de olhos abertos desloca o goleiro, agora a fala de Rodriguinho resume o que sempre falei sobre o mal desempenho do Bahia no Brasileirão, a condição física deplorável, porque Roger Machado era contra o início do Brasileirão, seu preparador físico do grupo de risco, Paulo Paixão, treinava virtualmente, só uma hora na academia, Bahia precisa implementar uma metologia no clube, treino em dois períodos, independente do treinador que seja, treinadores brasileiro vem perdendo mercado pela mesmice e preguiça, desempenho de Danielzinho, Rodriguinho, Gilberto, Marco Antônio,Rossi, estes jogadores citados teriam desempenho excepcional se tivesse preparo físico excelente, por isso, hoje sentimos saudades de Vina, Tiago e outros,a grande diferença deles hoje é ter um preparo físico bem melhor que tinha no Bahia.

  2. Acho fundamental a permanência de Rodriguinho no elenco, uma vez que de fato é um craque e o bahia vai precisar de jogadores experientes pra essa moçada que ta chegando ao time principal. Tbem acho que o bahia precisa contratar mais gente pra defesa pra jogar com lucas fonseca, pqaguentar esse entregao juninho, é dose pra elefante

    • O Bahia tem que achar um companheiro de zaga pra Lucas Fonseca , ficou claro que a ausência de Lucas Fonseca foi as piores partidas defensivamente do Bahia . Do meio pra frente vai bem!

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*