Dado comenta ‘pedido’ de Zeca para jogar e diz que ambiente segue normal

"É uma condição normal, que não mexeu em nada no nosso ambiente."

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O lateral-esquerdo Zeca era cotado para começar jogando diante do Goiás, no último sábado, na Arena Fonte Nova. Antes do jogo, inclusive, ele revelou que conversou com o técnico Dado Cavalcanti para atuar como lateral-direito. No entanto, Dado preferiu Nino e Capixaba como titulares, e deixou Zeca no banco, sem sequer entrar no jogo que terminou em 3 a 3 e deixou o Esquadrão em situação ainda mais complicada. A ausência do atleta no time titular foi bastante questionada pelo torcedor.

 

Nas redes sociais, foi um dos assuntos mais comentados. A página “vumborabahia” contestou a decisão de Dado Cavalcanti de deixar o lateral de fora: “Tá aí uma dúvida cruel e que todos querem saber… Porque @zeca37 não tem sequência no time?”. O jogador respondeu a publicação e disparou: “Eu também queria saber”.

Em entrevista nesta sexta-feira, Dado comentou o sobre o assunto e afirmou que a oportunidade é dada a todos os atletas, além disso, frisou que nada muda no ambiente após a “cobrança” do lateral. 

“O Zeca é um menino muito bom. Diariamente traz para a gente uma bondade nas suas expressões. Ele é um atleta que detém toda atenção da comissão técnica. Eu já conversei individualmente com o Zeca várias vezes, o Vitor Gonçalves nosso preparador físico, Pedro Gama, nosso auxiliar técnico, Claudinho Prates, o Renê também. Zeca é muito bem quisto aqui no nosso meio. Não tenho motivos para estar chateado por isso. Só essa situação que deixo claro. Zeca tem jogado, tem feito parte de jogos. Desde a lesão do João, ele assumiu a condição de lateral direito da equipe, jogou duas vezes na função sempre que precisei de um lateral mais agressivo, mais contundente. Está tendo uma boa semana de trabalho. A condição de jogar ou não é uma condição de escolha. A oportunidade é dada a todos os atletas que vestem a camisa do Bahia desde a chegada no CT. Desde o momento que chegam, forma que tratam o pré-treino, da forma que encaram o treino, da forma que vão para o campo e se entregam no campo. É uma condição normal, que não mexeu em nada no nosso ambiente.”

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*