Bahia joga bem, empata com o Atlético-MG, mas não depende de si para evitar o rebaixamento

Bahia ficou no empate em 1 a 1 com o Atlético-MG no Mineirão

Foto: Pedro Souza / Atlético-MG

Dando continuidade a 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, que foi iniciada pela tarde com a vitória já esperada do Goiás sobre o Botafogo por 2 a 0 em Goiânia, Atlético-MG e Bahia se enfrentaram na noite deste sábado no Estádio no Mineirão, um duelo envolvendo o melhor mandante contra o pior visitante, duas equipes com objetivos distintos, o Galo sonhando com o título e o Esquadrão tentando escapar do rebaixamento. A lógica seria um triunfo simples do time mineiro, porém, a graça do futebol é que ele não é previsível. O Esquadrão fez uma boa partida, teve chances de vencer, mas faltou mais eficiência na conclusão das jogadas, por isso ficou apenas no empate em 1 a 1 com o Atlético-MG, que não pode ser tratado como um resultado ruim, mas também não ajuda tanto, principalmente se o Vasco vencer neste domingo. Eduardo Sasha marcou para o Galo, enquanto Rossi fez para o Tricolor.

 

Com o resultado, o Bahia contabiliza 38 pontos, ficando um ponto acima do Vasco da Gama, que neste domingo enfrenta o líder Internacional em São Januário, e dois pontos acima do Goiás, que chegou aos 36 e segue vivo na luta contra o rebaixamento. Portanto, para seguir fora da zona de rebaixamento, o Esquadrão precisa torcer para o Cruzmaltino não vencer o Colorado. Já o Atlético-MG, com 62 pontos na terceira colocação, praticamente dá adeus ao sonho de conquistar o título brasileiro e adia a classificação direta para Libertadores.

Por incrível que pareça, o Bahia foi melhor no primeiro tempo em termos de criação de jogadas, principalmente se considerarmos as circunstâncias, com todos os desfalques. Porém, faltou eficiência aos atacantes. O Esquadrão desperdiçou ao menos três chances claríssimas, duas delas com o Gabriel Novaes, e uma logo no primeiro minuto com Rossi beliscando a trave. Rodriguinho também teve uma oportunidade, mas finalizou fraco para fora. O Atlético-MG teve a posse de bola, mas quase não criou, no entanto, quando criou, fez o que o Bahia não teve competência para fazer: GOL. Aos 19 minutos, Arana cruzou para a área e Sasha, no meio da defesa tricolor, testou firme para o para o fundo das redes.

O Bahia voltou para o segundo determinado a buscar uma reação e logo no primeiro minuto, Rossi disparou em contragolpe, ganhou na velocidade de Júnior Alonso e finalizou forte sem chances para Everson, igualando o placar. O gol deixou o jogo ainda mais aberto na etapa final. O Galo chegou com perigo com Arana e Hyoran, ambos finalizando para fora, e Marrony que parou em grande defesa do goleiro Mateus Claus. O Tricolor chegou com perigo uma vez com Elton mandando um chutaço de fora da área no travessão e novamente com Gabriel Novaes que não estava num dia inspirado e chutou fraco em cima do arqueiro atleticano.

O próximo compromisso do Esporte Clube Bahia é no sábado (20/02), às 21h, contra o Fortaleza, na Arena Castelão, em Fortaleza (CE), duelo válido pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. O Esquadrão encerra sua participação no Brasileirão 2020 enfrentando o Santos, no dia 25 de fevereiro, uma quinta-feira, às 21h30, na Arena Fonte Nova.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 1 X 1 BAHIA
Competição: Brasileiro da Série A – 36ª rodada
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 13/02/2021 (sábado)
Horário: 19h
Árbitro: Raphael Claus (FIFA-SP)

GOLS: Eduardo Sasha (Atlético-MG) / Rossi (Bahia)

ATLÉTICO-MG
Everson; Réver, Junior Alonso e Guilherme Arana; Jair, Nathan (Franco) e Hyoran (Vargas); Savarino, Eduardo Sasha e Marrony (Sávio). Técnico: Jorge Sampaoli.

BAHIA
Mateus Claus; Nino Paraíba, Ernando (Juninho), Lucas Fonseca e Matheus Bahia; Ronaldo, Gregore e Patrick de Lucca (Elton); Rossi (Luiz Felipe/ Juninho Capixaba), Gabriel Novaes (Marcelo) e Rodriguinho. Técnico: Dado Cavalcanti.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*