Comissão técnica do Vitória é toda formada por profissionais da base

Rodrigo Chagas, finalista do Brasileiro de 1993, iniciou a carreira de técnico no sub-17

Em texto publicado no seu site oficial, o Esporte Clube Vitória fez questão de destacar que a nova comissão técnica do time principal rubro-negro é formada na divisão de base. O comandante, o ex-lateral-direito Rodrigo Chagas, finalista do Brasileiro de 1993 pelo clube, iniciou a carreira de técnico no sub-17. Os assistentes, Flávio Tanajura, também ex-jogador do clube, e Ricardo Amadeu seguiram o mesmo caminho de Chagas. Flávio chegou a comandar o profissional em alguns jogos da Copa do Nordeste quando da conquista do pentacampeonato em 2010 e hoje é assistente fixo do clube.

 

Ricardo Amadeu passou pelo sub-15, 17 e comandou o sub-20 no Brasileiro de 2020, e foi conduzido à assistente de Chagas. Ricardinho, como é chamado, é filho do saudoso Carlos Amadeu, que passou pela base rubro-negra e chegou ao profissional em 2019.

Os preparadores físicos Ednilson Sena e Rodrigo Santana, assim como os treinadores de goleiros, Luciano Júnior e Itamar Ferreira, começaram na divisão de base. Ednilson voltou ao clube ano passado, após passagens pelo Botafogo e Santos. Luciano é outro que foi repatriado após três anos no Athletico Paranaense, sendo responsável pela revelação de Weverton, campeão olímpico em 2016.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*