Em jogo sofrível, Bahia arranca empate com o lanterna e deixa o Z4

Bahia segue impondo sofrimento aos seus torcedores

Mesmo praticando um futebol sofrível, principalmente no primeiro tempo, não sendo capaz de finalizar uma bola dentro do gol, o Esporte Clube Bahia sofreu, mas arrancou um empate com o lanterna Goiás na noite desta sexta-feira (16), pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Estádio Hailé Pinheiro, em Goiânia, onde jamais venceu o adversário em jogos de Série A. Vinícius abriu o placar para o time goiano aos 3 minutos do segundo tempo, mas Fessin empatou aos 49 e evitou que o tricolor terminasse a rodada dentro da zona de rebaixamento. Com o resultado, o Tricolor chega aos 16 pontos e se instala na porta do Z4. Já o Esmeraldino, que fez um jogo ainda pior, amarga seis jogos sem vencer e segue na lanterna com apenas 10 pontos. No segundo tempo, o árbitro perdeu o controle da partida e distribuiu um festival de cartões amarelos e vermelhos.

 

Os primeiros 45 minutos foram daqueles difíceis de assistir, sonolento, apático, sem emoção, um festival de jogadas bisonhas, digno de duas equipes que fazem péssima campanha no Campeonato Brasileiro. As únicas boas jogadas tramadas pelo time tricolor aconteceram aos 44 e 48 minutos, ambas terminando com finalização para fora de Gilberto e Rossi. Pelo lado goiano, a mesma coisa.

Apesar da atuação fraca no 1º tempo, Mano retornou do intervalo com o mesmo time. Logo aos 3 minutos, veio o castigo, Shaylon recebeu na ponta esquerda e cruzou para Vinícius desviar para o gol e abrir o placar. Com o gol sofrido, Mano resolveu mexer colocando Élber e Saldanha. Tentando correr atrás do prejuízo, o Bahia foi para o tudo ou nada, e perdeu três ótimas chances, todas com o volante Elias, duas pelo chão e uma pelo alto, todas mandando por cima do gol.

Aos 34, Élber levou o vermelho direto após ofender o árbitro e complicou ainda mais a situação tricolor. Rossi também foi expulso, mas quando já havia sido substituído. Nos minutos finais, o VAR chamou o árbitro para olhar uma possível falta sofrida por Fessin dentro da área, mas o juiz nada marcou. E foi justamente Fessin que salvou o time baiano da derrota, marcando aos 49 minutos em chute de fora da área. Mano Menezes e seu auxiliar, Sidnei Lobo, além de Enderson Moreira, também foram expulsos.

Após a sequência de dois jogos fora de casa, perdendo para o Fluminense e empatando com o Goiás, o Esporte Clube Bahia volta a jogar em Salvador na 17ª rodada. O próximo compromisso é na segunda-feira (19), às 20h, contra o líder Atlético Mineiro, no Estádio Metropolitano de Pituaçu. O time mineiro, comandado por Jorge Sampaoli, vive um grande momento e lidera com 31 pontos, empatado com Internacional e Flamengo.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 1 X 1 BAHIA 
Campeonato Brasileiro – 16ª rodada
Local: Serrinha, em Goiânia
Data: 15/10/2020 (sexta-feira)
Horário: 20h
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Auxiliares: Thiago Henrique Neto Correa Farinha e Daniel do Espirito Santo Parro (ambos do RJ)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ), auxiliado por Alisson Sidnei Furtado (TO) e Carlos Henrique Cardoso de Souza (RJ).

GOLS: Vinícius (Goiás) / Fessin (Bahia)

Goiás: Tadeu; Edílson, David Duarte, Fábio Sanches e Caju; Ratinho (Salazar), Ariel Cabral (Matheus Filgueira) e Shaylon (Douglas Baggio); Keko, Rafael Moura (Fernandão) e Vinícius. Técnico: Enderson Moreira.

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Elias e Daniel (Marco Antônio); Clayson (Élber), Rossi (Fessin) e Gilberto (Saldanha). Técnico: Mano Menezes.

Deixe seu comentário

2 Comentário

  1. O trabalho do Mano Menezes é péssimo, bem como o elenco! Provavelmente o Bahia irá perder para o Atlético MG, na segunda (sugestivo, não?). O ideal é mesmo demitir o Mano Menezes e continuar o trabalho com o Claudio Prates, reduzindo o alto salário gasto em vão com o treinador e abrindo espaço na folha para trazer uns 3 reforços que a equipe precisa.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*