Título do Nordestão pode coroar bom trabalho de Bellintani e dar moral a Roger Machado

Roger Machado pode ganhar uma grande moral com esse título

Fotos: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Esporte Clube Bahia pode conquistar o primeiro título importante na gestão do presidente Guilherme Bellintani, que vem fazendo uma administração FANTÁSTICA e certamente tem tudo para coroar o último ano do primeiro mandato com conquistas e, quem sabe, uma vaga na Copa Libertadores, seja pela via rápida, a Copa Sul-Americana, ou pelo Campeonato Brasileiro. O Bahia encaminhou uma vaga na final do Baianão ao vencer o Jacuipense por 2 a 0 no jogo de ida, e caminha para buscar o tricampeonato seguido e o 49º título estadual de sua história, mantendo a hegemonia no Estado. No entanto, o Campeonato Baiano apenas não satisfaz o torcedor. É óbvio que o MAIOR desejo do clube e do torcedor nesse momento é a conquista da Copa do Nordeste, que além do sucesso esportivo, traria grande alívio financeiro.

 

A Lampions League retornou com força e repaginada em 2013 e até então nenhum clube conquistou dois títulos, que irá acontecer esse ano. O Bahia, tricampeão, levantou a taça em 2017, enquanto o Ceará foi campeão pela primeira e única vez em 2015. Nos últimos cinco anos, o Esquadrão chegou na final três vezes, mas perdeu duas (Ceará em 2015 e Sampaio Corrêa em 2018), levantou a orelhuda em 2017 sobre o Sport-PE. Esse ano, é a oitava vez que disputará a final, sendo o Bahia o time que mais vezes chegou na final, e pela primeira vez disputando as duas finais em Salvador, escolhida como sede única do Nordestão.

O time do Bahia ainda está um pouco longe de praticar o futebol esperado pelo seu torcedor, no entanto, qual time da elite do futebol brasileiro retornou da paralisação praticando um futebol de encher os olhos? Nenhum. Estamos iniciando uma nova temporada e acredito que o técnico Roger Machado fará a equipe engrenar dentro de campo e, caso conquiste a Copa do Nordeste, ganhará moral para a sequência das competições, especialmente a Copa Sul-Americana, onde o Tricolor ao lado do Vasco figuram como únicos participantes brasileiros que podem trazer o título para o Brasil. O Bahia teve o segundo melhor desempenho da primeira fase, vencendo o Nacional do Paraguai, por 3 a 0 e 3 a 1. Sem falar que na próxima semana já começa o Campeonato Brasileiro, onde a meta é galgar uma vaga na Libertadores. Ano passado, chegamos perto, porém, a queda de rendimento no segundo turno atrapalhou os planos.

Mas nesse momento, o foco é 100% na Copa do Nordeste. Vejo muitos torcedores criticando Roger e acredito que este não seja o momento para críticas. Depois da final, tudo bem. Agora é o momento de ter energias positivas, acreditar e apoiar, mesmo de longe. Neste sábado, teremos os primeiros 90 minutos e na próxima terça-feira, vamos conhecer o campeão de 2020, em Pituaçu e sem presença da torcida. Ainda que as partidas sejam realizadas em Salvador, prefiro não apontar um favorito, afinal, trata-se de dois clubes tradicionais. O Ceará tem jogadores cascudos e um técnico que já conquistou o torneio. Além disso, o Bahia perdeu o seu principal atacante, o artilheiro Gilberto, que fazia uma diferença enorme na equipe. No entanto, acredito que o time tricolor tem potencial e capacidade para vencer essa final, basta jogar o que sabe, sem medo, com ousadia, e principalmente com raça, horando o manto tricolor. A Nação Tricolor e a diretoria merecem esse título!

 

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*