Bayern supera o PSG e conquista a Liga dos Campeões pela sexta vez

PSG de Neymar não conseguiu superar o bom time do Bayern

Neste domingo (23), aconteceu a grande final da Liga dos Campeões da Europa, pela primeira vez sendo realizada em sede única, por conta da pandemia do coronavírus. Portugal foi o país escolhido para sediar a reta final do maior torneio de clubes da Europa. De um lado, o PSG que avançou na 1ª fase como líder do Grupo A, com 16 pontos, 5 vitórias e um empate. Eliminou Borussia nas oitavas (2 x 1 e 2 x 0), Atalanta nas quartas (2 x 1) e RB Leipzig na semifinal (3 x 0), chegando em uma decisão pela primeira vez na sua história. Do outro lado, o Bayern de Munique, que liderou o Grupo B com 18 pontos, seis vitórias e 100% de aproveitamento. Nas oitavas, despachou o Chelsea (3 x 0 e 4 x 1). Nas quartas, aplicou um impressionante 8 a 2 no Barcelona de Lionel Messi, e na semifinal passou pelo Lyon vencendo por 3 a 0.

 

Contra o PSG, o time alemão foi em busca do seu sexto título na Liga dos Campeões. O troféu não vem desde 2013. E, para voltar a vencer, o Bayern contou com uma poderosa sequência de resultados. Antes da final, eram 15 vitórias consecutivas em 15 jogos desde a retomada do futebol, e 21 triunfos seguidos no ano. Entre eles uma histórica goleada sobre o Barcelona por 8 a 2. Por tudo isso, o time da Alemanha era apontado como grande favorito para a final e fez valer o favoritismo vencendo por 1 a 0, com gol aos 14 minutos do segundo tempo marcado pelo meia Kingsley Coman, cria das divisões de base do PSG.

O atacante Neymar teve uma atuação discreta, diante daquilo que pode produzir pela qualidade, e o Paris Saint-Germain na sua primeira final de Champions não conseguiu superar o bom time do Bayern. O time alemão chega ao seu sexto título (1973–74, 1974–75, 1975–76, 2000–01, 2012–13 e 2019-2020), oitavo título da Alemanha que também ficou com o caneco na edição de 1996–97 com o Borussia Dortmund e 1982–83 com o Hamburgo. Já a França só ficou com a taça uma única vez com o Olympique Marselha em 1992–93.

VEJA O GOL:

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*