“Meio chato, mas necessário”, diz meia do Bahia sobre jogos sem torcida

"Temos que ir em busca do melhor para o Bahia", disse.

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Contratado pelo Esporte Clube Bahia pouco tempo antes da paralisação por conta do coronavírus, o meia Rodriguinho foi o entrevistado desta sexta-feira (10) no CT Evaristo de Macedo e falou sobre a retomada das competições. Perguntado sobre os jogos serem sem torcida, o camisa 10 lamentou, mas acredita ser fundamental nesse reinício dos jogos. Para o camisa 10, a saúde é o mais importante e o grupo terá que atuar com a mesma garra de sempre.

 

“Vai ser diferente, meio chato, mas necessário. Temos que manter o respeito pelas pessoas que estão passando por dificuldades. A gente sabe que muitas coisas estão fechadas, então seria inconsequente voltar com torcida. Vamos nos adaptar a esse momento. A vontade de jogar vai ser a mesma. Temos que ir em busca do melhor para o Bahia”, disse.

O jogador falou sobre a parte física do elenco e acredita que o elenco vai estar bem para o retorno da temporada. “A equipe já vinha muito bem fisicamente, porque nas primeiras semanas, trabalhamos bastante essa parte. Há uma semana, começamos a parte coletiva, primeiro setorial, e agora mais coletivamente. A equipe está acertando alguns detalhes que as vezes passa despercebido. A equipe está redondinha para que a gente possa recomeçar bem, com intensidade nos jogos, e aos poucos, a equipe vai ganhando ritmo para chegar 100%”, comentou.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*