‘Sul-Americana vai depender muito do cenário internacional’, diz Bellintani

"ela é uma competição agregada à Libertadores", disse o presidente

Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Com Fortaleza, Atlético-MG, Goiás e Fluminense todos eliminados na primeira fase, apenas dois clubes brasileiros seguem vivos na Sul-Americana 2020. Vasco da Gama, que eliminou o Oriente Petrolero, e o Esporte Clube Bahia que despachou o Nacional-PAR com o placar agregado de 6 a 1 (3 a 0 na Fonte Nova e 3 a 1 no Paraguai). O torneio também foi suspenso por conta da pandemia do coronavírus e tem futuro incerto quanto à continuidade em 2020. De acordo com o presidente Guilherme Bellintani, o retorno da Sul-Americana vai depender muito do cenário internacional diante da pandemia.

 

“A Sul-americana vai depender muito do cenário internacional, principalmente de como os outros países veem o Brasil, já que é o recordista na América do Sul em casos na pandemia. Então, os países tendem a ter uma resistência de presença de jogadores brasileiros em suas regiões antes de a situação estar controlada por aqui”, diz o presidente do Bahia, ao podcast 45 Minutos.

Na opinião de Bellintani, a Sul-Americana só não tem chance de ser cancelada porque é um torneio agregado à Copa Libertadores. “Eu acho que a Sul-Americana, se fosse em situação normal, ela seria cancelada. Mas, como ela é uma competição agregada à Libertadores, por depender de times que vão sair de lá, ela vai na carona das datas da Libertadores. Então, se tiver datas e logística para a Libertadores, vai ter também para a Sul-americana. Eu diria que seria muito fácil para a Sul-Americana, sob o ponto de vista econômico, por ser menos custosa, premiar menos. Mas, como ela pega carona, ela só vai acabar se a Libertadores acabar. E todo esforço vai ser feito (para a Libertadores não acabar)”, finalizou Bellintani.

A segunda fase da Copa Sul-Americana irá reunir 32 equipes, sendo 22 classificados da primeira fase e mais 10 equipes procedentes da Libertadores. Com 6 pontos somados e saldo de cinco gols (6 x 1), o Esquadrão se garantiu entre os seis times de melhor desempenho na fase inicial da Sul-Americana que irão se juntar aos 10 times eliminados da Copa Libertadores (contando oito terceiros colocados da fase de grupos e mais dois times eliminados na terceira fase preliminar). No pote 2, as 16 demais equipes classificadas.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*