Edilson Capetinha afirma ter jogado mais do que Neymar e Messi

Ex-atacante acumula passagens por Vitória e Bahia

Nesta terça-feira (12), o ex-jogador e atual comentarista Edilson Capetinha resolveu polemizar ao afirmar no programa “Donos da Bola”, da TV Bandeirantes, que na boa fase jogou mais do que Neymar e Lionel Messi. O baiano utilizou como critério o fato de ter sido campeão do mundo pela Seleção Brasileira, mesmo sendo reserva e atuando quatro jogos no torneio do Japão/Coreia. Edilson lembrou também o fato de Renato Gaúcho sempre falar que jogou mais do que Cristiano Ronaldo.

“Na fase boa, eu. Para ele (Neymar) jogar mais do que eu, ele tem que ser campeão mundial. Eu tenho personalidade. O Messi, para jogar mais do que eu, tem que ser campeão mundial […] O Renato Gaúcho falou que jogou mais que o Cristiano Ronaldo. O Cristiano Ronaldo é só força, chuta de direita, de esquerda. Eu sou mais habilidoso que ele”, afirmou.

Natural de Salvador, Edilson começou a carreira no Industrial do Espírito Santo e rodou por Tanabi e Guarani antes de chegar ao Palmeiras, onde ganhou notoriedade e foi destaque nacional, sendo bi-campeão Paulista, do Rio-São Paulo e do campeonato Brasileiro em 1993-1994. Após passagem pelo Kashiwa Reysol, acertou com o Corinthians e se tornou ídolo ao conquistar dois brasileiros (98-99), um Paulista (99)  o Mundial de Clubes da FIFA (2000). Passou ainda por Flamengo, Cruzeiro, Vasco, entre outros clubes.

Em 2002, fez parte do grupo que conquistou o pentacampeonato com a Seleção Brasileira. No futebol baiano, vestiu a camisa dos dois maiores do estado. Defendeu o Vitória em 2004 e depois em 2007, sendo campeão baiano em 2004. Depois de ter se aposentado, anunciou a volta aos gramados para jogar no Bahia em 2010, aos 39 anos, mas a passagem foi curta. Se aposentou, mas em 2016 retornou para defender o Taboão da Serra disputando a quarta divisão do Campeonato Paulista.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*