Além do Bahia, meia tem proposta do exterior e de outros clubes do Brasil

Rodriguinho, no entanto, pretende ficar no Brasil

Neste domingo, o Cruzeiro entrou em campo pelo Campeonato Mineiro e venceu o Tupynambás por 4 a 2, e como esperado, o meia Rodriguinho não figurou sequer no banco de reservas. Na última semana, o jogador de 31 anos não aceitou a readequação salarial do clube mineiro que pretendia reduzir o salário de R$ 700 mil para R$ 150 mil e, portanto, informou que não permanecerá na Raposa em 2020, iniciando as negociações para uma rescisão contratual. Após informação, o nome de Rodriguinho foi ligado ao Esporte Clube Bahia, que segundo a imprensa mineira, está por detalhes para anunciar o atleta.

 

Além do Bahia, Rodriguinho tem uma proposta de um clube exterior. No entanto, o desejo do jogador, neste momento, é continuar no Brasil, já que o filho do jogador nascerá em breve. A expectativa é que o destino seja definido até o fim da próxima semana. O site Globoesporte afirma que o meia foi procurado por seis clubes brasileiros, sem citar nomes. Bicampeão brasileiro pelo Corinthians (2015 e 2017), Rodriguinho atuou apenas 20 jogos pelo Cruzeiro na temporada passada, marcando 8 gols, porém, passou um período se recuperando de lesão. Esse ano, jogou os dois primeiros jogos pelo Campeonato Mineiro, mas não aceitou a readequação salarial e já informou que não seguirá no clube.

Natural de Natal, Rodrigo Eduardo Costa Marinho tem 31 anos e surgiu nas divisões de base do ABC, onde se profissionalizou. Acumula passagens ainda por Bragantino, América-MG, Grêmio, Al Sharjah dos Emirados Árabes Unidos, Pyramids FC do Egito, mas foi no Corinthians onde teve seu melhor momento na carreira. Após primeira passagem apagada pelo Timão em 2013, retornou em 2015 sendo peça importante na conquista dos títulos do Campeonato Brasileiro de 2015 e 2017. Ficou no Parque São Jorge até 2018, quando foi negociado com o clube do Egito, mas voltou ao futebol brasileiro em 2019 contratado pelo Cruzeiro.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*