Com Jorge Jesus, Flamengo ganhou de quase todos e só perdeu para o Bahia

No Brasileirão, Jorge Jesus tem apenas uma derrota, para o Bahia

O técnico Jorge Fernando Pinheiro de Jesus, hoje também chamado pelos próximos e chegados apenas por Mister, era até pouquíssimo tempo atrás um renomado desconhecido no futebol brasileiro. Nascido em Amadora, pequena da cidade da zona Metropolitana de Lisboa, Jorge de Jesus foi jogador atuando como meio-campista sem muito destaque. Jogou pelo Sporting e Belenenses e encerrou a carreira aos 35 anos atuando Estrela da Amadora da 3ª divisão da Liga Portuguesa de Futebol. Como treinador começou a carreira no Sporting, que em Portugal é uma espécie de VERDÃO, como é aqui no Brasil é o Palmeiras. Passou por outro 11 clubes, porém, vale apenas o destaque no próprio Sporting e o Benfica, ambos de Lisboa onde conquistou títulos e o respeito dos portugueses, após tem três títulos do Campeonato Português, seis da Taça da Liga, além de consagrar técnico mais vencedor do Benfica com dez títulos.

 

Fora dos limites do futebol português, o MISTER chegou em duas finais da Liga Europa e em uma delas eliminou a Juventus comandando o Benfica. Porém, nunca havia treinado qualquer clube fora de Portugal, exceto uma passagem pelo Al Hilal, da Arábia Saudita, aliás, seu último clube. No entanto, foi longe de Lisboa que o técnico lusitano se reinventou dando um salto de qualidade na sua carreira, ganhando o mundo comandando o Clube de Regatas do Flamengo, clube que querendo ou não, tem um apelo popular imenso, talvez ou quem sabe, o maior apelo de todos os clubes do planeta pela imensa torcida espalhada pelo Brasil afora que potencializa seus feitos, até aqueles menos importantes.

Ainda assim, por ciúmes, “nacionalismo” ou pura pequenez, o treinador é alvo de perguntas em tom de críticas do técnico Renato Gaúcho, que questiona: Ganhou o quê? Treinou onde? Além de afirmar que o sucesso do lusitano no Flamengo é obra dos 160 milhões que foram injetados no clube este ano pela nova gestão contratando jogadores de qualidade como Filipe Luís, Rafinha, Arrascaeta, Gabigol, Bruno Henrique, entre outros.

O certo é que é homem é puro sucesso no Campeonato Brasileiro e está prestes a ser tornar finalista da Taça Libertador na próxima quarta-feira quando enfrenta o Grêmio pela “grande final” do lado Brasileiro da competição, enquanto do outro lado tem um clássico argentino: Boca x River. O Mister estreou no Flamengo substituindo o técnico Abel Braga demitido na sexta rodada. Estreou no Campeonato Brasileiro na 10ª rodada aplicando 6 x 1 no Goiás, e ontem ao derrotar o Fluminense por 2 x 0 celebrou a vigésima vitória no time carioca em 20 jogos, sendo que Jorge Jesus esteve a frente do time em 15 desses 20 triunfos.

O Mister esteve à frente do time rubro-negro em 18 jogos no Brasileirão, sendo que conquistou 15 vitórias, empatou duas vezes e só perdeu justamente para o Esporte Clube Bahia no dia 4 de agosto, por 3 a 0, na Arena Fonte Nova. O grande nome do jogo foi o atacante Gilberto, autor dos três gols. Fora essa derrota para o Esquadrão, o Flamengo empatou com São Paulo e Corinthians pela Série A quando já era comandado por Jorge Jesus, diga-se, o comandante já algumas rodadas se isolou como o técnico estrangeiro que liderou a competição por mais rodadas desde que passou a ser disputado em pontos corridos (o time tem 64 pontos, 10 de distância para o Palmeiras).

Além do Campeonato Brasileiro, Jorge Jesus comandou o Flamengo nos dois jogos contra o Athletico-PR, pelas quartas de final da Copa do Brasil, empatando por 1 a 1 no jogo de ida (Arena da Baixada) e também no de volta (Maracanã), e sendo eliminado nos pênaltis. Já na Copa Libertadores, onde ainda está vivo, o treinador comandou a equipe em cinco partidas, nos confrontos contra o Emelec, em que Rubro-Negro se classificou nos pênaltis após perder na ida por 2 a 0 e devolver o placar no Rio de Janeiro. Depois, despachou o Internacional, vencendo por 2 a 0 no Maracanã e empatando por 1 a 1 no Beira-Rio, chegando a fase semifinal onde enfrentará o Grêmio pela partida de volta na quarta-feira no Maracanã. Nos primeiros 90 minutos, empate por 1 a 1 em Porto Alegre.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*