E.C Bahia: Uma campanha animadora, mas poderia ser ainda melhor

"o balanço desse primeiro turno do Bahia na Série A é positivo"

Fazendo uma análise do primeiro turno do Campeonato Brasileiro 2019 e vendo a melhor campanha do primeiro turno pontos corridos, com 31 pontos conquistados em 19 rodadas, sendo 8 triunfos, 7 empate e 4 derrotas, com 22 gols pró, 16 gols sofridos, que soma um saldo de 6 gols. Importante destacar que a força do grupo tem valido até esse momento, o que acaba por culminar em destaques individuais. Temos hoje pelo menos 5 jogadores entre os melhores de sua posição, tal como Douglas, Nino, Gregore, Artur e o vice artilheiro do campeonato nacional, Gilberto com 10 gols, além de contar com um dos melhores técnicos do certame, o Professor Roger Machado.

 

O Bahia conquistou triunfos importantes contra Flamengo, Grêmio, Corinthians, Atlético-MG, aliado a tropeços contra Goiás e Fortaleza jogando em seus domínios. Observe que o fator casa é primordial para o sucesso da equipe na competição, mas os pontos fora de casa fazem a diferença.

A equipe em si tem se comportado bem na competição e como qualquer equipe no Campeonato passou por bons e maus momentos durante o primeiro turno e ruma para um ano tranquilo disputando posição dentro do G10 e sem o incomodo da parte de trás da tabela, se consolidando como clube de elite que é e figurando na parte que lhe cabe na tabela.

Na parte esportiva especificamente, o Esquadrão é competitivo, organizado e letal no jogo reativo, contudo ainda tem sofrido quando o jogo é de proposição. Em suma, a posse de bola não é o forte da equipe, que tem em seu meio de campo uma pujança defensiva interessante, contudo, falta criatividade ao Bahia quando tem a posse de bola, ou seja, as jogadas agudas laterais oriundas são o pilar das ações ofensivas, enquanto as jogadas construídas a partir de posse de bola não resultam, quase nunca em jogadas perigosas e os atacantes são pouco municiados pelos meias.

O Bahia é o terceiro time do Brasil com menos posse de bola, em troca de passes fica atrás somente de Goiás e Avaí nesse quesito, muito por opção do Técnico Roger Machado de não exercer um futebol propositivo, mas reativo. Contudo é a quarta melhor defesa da Competição. A necessidade de variação ofensiva, a meu ver, é necessária para jogos em casa, pois fora de casa os mandantes nos oferecem o que queremos a transição em velocidade.

Em casa deve-se melhorar o lado esquerdo ofensivo, pois Lucca não tem entregado o que se espera dele e Moisés tem características defensivas claras e dificuldades latentes quando ataca o que tira a variação tática que se espera do Esquadrão.

Por fim, o balanço desse primeiro turno é positivo, e, é imprescindível que se mantenha a concentração, que visivelmente se perdeu nos primeiros minutos do jogo contra o Fortaleza. A cada jogo deve-se atuar com intensidade e mantendo o foco, dando a cada adversário a mesma importância, independente da camisa, pois contra o primeiro ou contra o último a partida vale 3 pontos e quando perdidos eles não voltam.

Diego Campos, torcedor do Bahia e colaborador do Futebol Bahiano.

 

Deixe seu comentário

3 Comentário

  1. Faltou falar de Elber também, que não justifica sua contratação desde que chegou! Joga bem num jogo ou noutro e faz disso uma regra, quando na verdade deveria ser exceção.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*