Arthur Caíke é expulso e Bahia não consegue vencer os reservas do Cruzeiro

Esquadrão enfrenta a Chapecoense na próxima rodada

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Esporte Clube Bahia segue sem vencer após o recesso da Copa América. Neste sábado (20), os comandados de Roger Machado ficaram só no empate por 0 a 0 com o time B do Cruzeiro que prioriza a Copa Libertadores, diante de 19.040 torcedores na Arena Fonte Nova, em duelo pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Tricolor Baiano jogou boa parte da partida com um jogador a menos por conta da expulsão de Arthur Caíke que, curiosamente, fez o time jogar melhor e pressionar a Raposa em alguns momentos na etapa final, porém, sem sucesso, não saiu da igualdade no placar, resultado que mantém e aumenta o jejum de triunfos para SEIS jogos, quatro pela Série A (Ceará, Inter, Santos e Cruzeiro) e dois pela Copa do Brasil (Grêmio). Já o time mineiro chega aos 8 jogos sem vencer no Brasileirão.

 

Com o empate, o Tricolor chega aos 15 pontos e se instala na 9ª colocação, é claro, de forma temporária já que ainda teremos os outros jogos de complemento da rodada. O próximo compromisso do Esporte Clube Bahia é no próximo domingo (28), às 11h, na Arena Condá, em Chapecó, onde enfrentará a Chapecoense, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Depois, terá dois confrontos complicados, contra Flamengo (em Salvador) e Palmeiras (em São Paulo).

O primeiro tempo definitivamente não foi bom para o Bahia que não conseguiu agredir e sofreu com as investidas do Cruzeiro que só não abriu o placar por conta de boa defesa do goleiro Douglas e da trave que salvou o tricolor. Para piorar, Arthur Caíke foi expulso aos 43 minutos do primeiro tempo após ser advertido com o segundo cartão amarelo por conta de uma falta. Apesar da inferioridade numérica do Bahia, parecia que era o Cruzeiro quem jogava com 10 homens. O Esquadrão voltou para o segundo tempo com outra atitude, mais incisivo, principalmente após entrada do atacante Lucca que deu mais criatividade ao time e por muito pouco não marcou seu gol na estreia.

Com Nino Paraíba, Elton e Élber, vetados pelo departamento médico, o técnico Roger Machado promoveu as entradas de Ezequiel, Flávio e Arthur Caíke, mesmo com Ronaldo e Lucca a disposição – ambos estrearam entrando no segundo tempo. O time tricolor jogou com: Douglas; Ezequiel (Ronaldo), Lucas Fonseca, Juninho e Giovanni; Gregore, Flávio e Eric Ramires (Lucca); Arthur Caíke, Artur e Gilberto (Fernandão).

PÚBLICO E RENDA
Público pagante na bilheteria: 2.470
Sócios: 15.084
Corporativo: 1.029
Público total: 19.040
Renda: R$ 248.619,00

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*