Campeonato Brasileiro de 2019, com seis nordestinos. Difícil, mas não impossível.

Fortaleza já garantiu acesso e CSA está próximo

Nos últimos dias, o Fortaleza entrou na crista da onda. Vitaminado com a presença do badalado Rogério Ceni, o Leão do Ceará obteve a vaga para disputar o Campeonato Brasileiro de 2019, após 12 anos de ausência, além disso, abriu uma expectativa que possa fazer dupla com o Ceará na principal divisão do calendário do Futebol Brasileiro, fato que não acontece há 25 anos. Porém, até lá, o Vovô comandado pelo já folclórico técnico Lisca, terá pela frente 5 longas e duras batalhas para vencer e sobreviver. A primeira delas será no próximo domingo quando encontra o Internacional dentro da Arena Castelão.

O Fortaleza já é sucesso e entrou em contagem regressiva para também conquistar o título da divisão. Ontem desperdiçou a primeira chance de levantar o caneco, ficou no empate com o CSA dentro de casa diante a 48 mil torcedores. Agora Fortaleza tem o Avaí como adversário no próximo sábado, na Ressacada. Vencendo coloca a Taça na sacola e trás para casa independente dos demais resultados. Chegaria aos 68 pontos e não poderia mais ser alcançado por nenhum rival.

Empatando em Santa Catarina também é possível que o Fortaleza seja campeão, mas neste caso é preciso que CSA (58 pontos) e Goiás (57 pontos) não vençam suas partidas. Perdeu, sem problemas, pode ser Campeão da rodada seguinte quando encara Juventude dentro de casa, Perdeu de novo? Vencendo o Coritiba na última rodada ainda tem chance de ser Campeão.

Portanto, os objetivos já foram alcançados e conquistar o título é algo irrelevante e secundário. Eu particularmente jamais comemoraria o título da 2ª divisão, afinal, poderia gostar e a partir daí, talvez começasse a pensar na conquista do bicampeonato, tri, do penta, e aí, honestamente, ficaria esquisito, aliás, muito esquisito já que o grande troféu da divisão é justamente se afastar dele.

Muito se fala do Fortaleza, muito se comemorou e muito ainda irá acontecer até o final, mas é preciso destacar a grande campanha do CSA, o Centro Esportivo Alagoano que sem Rogério algum, com uma estrutura diminuta faz uma campanha fantástico sob o comando de Marcelo Cabo.



Em uma disputa entre clubes nordestinos, o CSA conquistou no ano passado título inédito da Série C do Campeonato Brasileiro. Na partida final empatou em 0 a 0 justamente contra o Fortaleza – na ida, o CSA havia vencido pelo placar de 2 a 1 em Alagoas.

Entrou na Série B e aproveitando-se que este ano a divisão não conta com clube de VAGA GARANTIDA como em anos anteriores e é o vice-líder com 58 pontos e de acordo os matemáticos, suas chances de acesso passam da casa dos 90%, superando clubes de maior estatura como Ponte Preta, Guarani, Coritiba, Figueirense e outros.

É muito difícil Vitória e Sport-PE sobreviverem em conjunto no atual Campeonato Brasileiro. Se assim não fosse, poderíamos ter no próximo ano na Série A, com uma configuração perfeita com um sexteto do nordeste formado por Bahia, Vitória, Fortaleza, Sport-PE, Ceará e CSA, algo inédito quando considerado apenas o Campeonato Brasileiro a partir da era dos pontos corridos. CSA sobreviver depois, é outra história.

Vitória tentou com fracasso o que Bahia buscou com pleno sucesso

Deixe seu comentário