Após Kleina, Claudinei e Jorginho, mais UM na dança dos técnicos da Série A

A dança dos técnicos no Campeonato Brasileiro segue embalada por todos os ritmos. Em Santa Catarina, Gilson Kleina foi dispensado pela Chapecoense. Em Pernambuco, Claudinei pegou o boné e deixou o Sport-PE. No Rio de Janeiro, Jorginho foi demitido pelo Vasco novamente. Isso nos últimos dias, sem esquecer de Vagner Mancini no Vitória que já anunciou Paulo César Carpegiani nesta terça-feira. Não tão recente, o Bahia trocou Guto por Enderson.

O próximo da fila foi o técnico Rogério Micale, demitido nesta terça-feira do Paraná Clube, após não resistir aos maus resultados da equipe que amarga a lanterna do Campeonato Brasileiro. A diretoria do Tricolor deve fazer o anúncio oficial na quarta-feira. Com experiência na Seleção Brasileira, ele foi contratado em fevereiro e disputou 24 partidas, sendo 6 pelo Campeonato Paranaense e 18 pelo Brasileiro, com 38% de aproveitamento.

Em apenas 2 rodadas, cinco treinadores caíram. Apenas São Paulo, Flamengo, Internacional, Grêmio, Atlético-MG (os cinco primeiros da tabela), além de Cruzeiro (8º) não trocaram de treinador até aqui, em 18 rodadas. O principal nome para assumir o comando do Paraná Clube é o técnico Claudinei Oliveira que pediu demissão do comando do Sport no último domingo, após a derrota do Leão para o São Paulo, na Ilha do Retiro, por 3 a 1.



Veja o vídeo em que o volante Feijão é agredido por torcedores do CRB

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*