Sidão não dá chance a Jean e contra o Bahia, completa 50 jogos pelo São Paulo

O goleiro Jean adquirido pelo São Paulo junto ao Bahia por cerca de R$ 9,8 milhões chegou no time paulista com pinta que poderia assumir de vez a condição de titular. Foi um investimento alto e nada natural que essa fosse a tendência. No entanto, quando teve oportunidade não aproveitou e depois de uma seqüência de jogos e algumas falhas importantes, foi colocado em plano secundário do São Paulo. Na sua última partida que atuou, falhou feio no jogo contra o Red Bull Brasil, retornando para o banco de reservas, local que não mais saiu, enquanto o goleiro Sidão se consolidou como titular absoluto do time.

A propósito, no próximo Domingo, o goleiro terá um gosto especial. Contratado no início de 2017 junto ao AUDAX por apenas R$ 500 mil, completará 50 jogos pelo clube e sobre o tema o goleiro deu uma longa entrevista ao site oficial do São Paulo

“É uma honra vestir esta camisa, e completar 50 jogos pelo São Paulo me deixa orgulhoso. Cada partida com esta camisa é uma decisão, isso não é da boca para fora, porque os resultados definem como será a nossa semana e a nossa trajetória no campeonato”, afirma o jogador, que detém 21 vitórias, 17 empates e 11 derrotas pelo Tricolor.

Dos 49 jogos pelo time são-paulino, cinco são especiais para o arqueiro. “Os jogos contra Corinthians e River Plate-ARG, na Florida Cup, foram marcantes. Atuei 45 minutos em cada e peguei dois pênaltis nas decisões. Eu tinha acabado de chegar ao clube, então isso me marcou bastante”, recorda.



“No Campeonato Brasileiro do ano passado, também fiz bons jogos. A vitória sobre o Sport (1 x 0), no Morumbi, foi emocionante também porque saímos da zona do rebaixamento. Fiz defesas importantes e consegui ajudar os meus companheiros. Contra o Atlético-MG (1 x 0), em Belo Horizonte, também fiz uma boa partida, mas infelizmente perdemos”, relembra.

A lista de Sidão ainda conta com a classificação para a segunda fase da Sul-Americana de 2018. “Nosso último jogo, contra o Rosario Central (1 x 0), também foi especial. Avançamos no torneio, e eu consegui fazer uma defesa difícil já no final da partida”, afirma.Agora, para poder celebrar a marca com um resultado positivo, o camisa 12 mira um triunfo na capital baiana. “Estamos atrás de uma vitória fora de casa no Campeonato Brasileiro para concretizar a evolução do time. Vamos com tudo em busca disso”, finaliza.

Bahia perto de parceria para ter novamente um time de futebol feminino

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*