Presidente do Flamengo pressionou árbitro, dispara volante do Vitória

Após o empate por 2 a 2 em pleno Barradão mesmo com o Vitória jogando com um jogador a mais durante a maior parte do jogo por conta da expulsão injusta do meia Everton Ribeiro, o volante Uillian Correia saiu de campo disparando contra o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello. Segundo o jogador, o árbitro Wagner Reway foi pressionado pelo mandatário do clube carioca no intervalo da partida.

“Quando você expulsa um jogador do Flamengo, o presidente do Flamengo desce e pressiona o Wagner [árbitro]. O Wagner volta para o segundo tempo de uma forma diferente, mais retraído”, acusou em entrevista ao canal Premiere. “Pedi para o Rhayner e para alguns jogadores terem um pouco de paciência, tranquilidade, porque a gente sabia que qualquer faltinha e reclamação, Wagner ia expulsar um jogador nosso. Por isso que pedi tranquilidade”, completou.

Além de expulsar erradamente Everton Ribeiro e assinar pênalti não existente para o Vitória, a arbitragem errou em dois lances. Primeiro o bandeira não viu impedindo de Arão no lance do gol do Flamengo, e também não marcou pênalti à favor do clube visitante sofrido pelo meia Diego. Para Uillian Correia, o Leão poderia ter vencido o jogo.



“Jogo difícil. Sabíamos que enfrentar o Flamengo era difícil, mas a gente veio com uma proposta muito interessante. Acabamos tomando um gol muito rápido, depois entramos na partida. Ficamos com um jogador a mais depois do pênalti. Acho que se a gente aproveitasse mais um pouco, rodando essa bola mais um pouco, criando mais oportunidades, a gente poderia ter saído daqui com um resultado melhor. No Brasileiro, você tem que somar pontos, somamos um ponto. Não deu para vencer, mas não podemos perder dentro de casa. Foi o que colocamos como meta para esse Brasileiro. Temos que somar pontos em todas as partidas para quando chegar no máximo que a gente precisa ficar mais tranquilo”, analisou.

Deixe seu comentário