Ceará promete tomar providência após repórter ser agredida

O Ceará ontem à tarde, além de perder para o Flamengo, viu a funcionária do clube ( Mari Rios repórter da TV Vozão) ser agredida por torcedores. O clube através de nota publicada nesta segunda-feira comunicou que já solicitou a administradora da Arena Castelão, imagens do circuito interno do estádio para identificar os torcedores que agrediram a repórter e a partir daí tomar todas as providencias necessária. O caso aconteceu após o fim da partida na área “nobre” do Estádio Castelão.




“Foi feito um pedido informal, pois precisamos saber o local exato da agressão, para entrarmos com um ofício pedindo as imagens do ambiente”, disse. Mari foi agredida verbal e moralmente, tendo seu braço puxado quando tentou sair da setor premium do estádio.

De acordo com o diretor em entrevista ao jornal o POVO, a repórter não prestou Boletim de Ocorrência (B.O) ainda no estádio porque ficou abalada com o caso.

Ele ressalta que conversará pessoalmente com ela e lhe dará respaldo jurídico para dar continuidade à denúncia. “O primeiro passo é saber como foi, onde foi e o horário. Depois iremos fazer um Boletim de Ocorrência e um pedido de abertura de inquérito policial. Vamos usar de todos os meios que possam nos ajudar a identificar os agressores”, garantiu o dirigente.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*