Torcedores do Bahia reclamam da estrutura do Barradão

Além do julgamento previsto para a próxima terça-feira para apurar e punir os responsáveis pelos lamentáveis acontecimentos no BA-VI do último Domingo, agora por outra via, o grupo de torcedores do Bahia Revolução Tricolor entrou nesta sexta-feira, 23, com uma representação no Ministério Público (MP-BA) e na Defensoria Pública (DPE-BA) pedindo apuração de supostos problemas no estádio Manoel Barradas Carneiro, equipamento de propriedade do Esporte Clube Bahia.

De acordo com Marcelo Mendes, advogado e componente da Revolução Tricolor em entrevista ao jornalista Daniel Dórea  do Jornal A Tarde, são cinco os pontos reclamados pelo grupo: o chamado ‘curral’ (passagem de cerca de 2 metros de largura que leva os torcedores visitantes ao seu lugar na arquibancada), uma escadaria como única forma de acesso ao setor, às delimitações de assentos consideradas muito pequenas, um ponto cego devido a placas de zinco colocadas para separar as torcidas e o equipamento de som do estádio, inclusive lembrando que o último BA-VI, caixas de som viradas para o setor de visitantes reproduzindo os cânticos da torcida rubro-negra, disse o advogado.

“Não estamos pedindo interdição ou obras no estádio. Respeitamos o equipamento. Nosso pedido é por apuração, verificação de laudos de Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Defesa Civil… estamos fazendo nosso dever de cidadãos para não acontecer como no caso da lancha de Mar Grande, no qual a sociedade apontou receio e as autoridades não tomaram providência até acontecer a tragédia”.

O principal temor é quanto ao polêmico ‘curral’, considerado estreito demais por parte da torcida do Bahia. “Não há segurança, principalmente se houver caos, uma briga. E a torcida visitante fica trancada naquele lugar. O ‘curral’ é a única saída”.

Depois de levar a representação ao MP-BA e à DPE-BA, o grupo planeja encaminhar o documento ao ouvidor de competições da CBF

Deixe seu comentário

1 Trackback / Pingback

  1. hop over to this web-site

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*