Bahia teve um 1º tempo de Bahia e um 2º tempo do que se espera de 2018

"Feliz pelo resultado e, sobretudo, por Hernane, mas ainda não consegui ver evolução"

Texto: José Duarte

Bahia 6 x 1 Vitória da Conquista. Finalmente um resultado que faz jus ao time gabaritado montado pelo Esporte Clube Bahia em 2018. O problema é que tivemos um primeiro tempo do Bahia de 2018 com um segundo tempo do que se espera da equipe em 2018, e há poucas razões para deixar de mais creditar o resultado à fragilidade do adversário do que a uma evolução do time.

O primeiro tempo do jogo foi igual aos demais contra Fluminense de Feria e Jacobina. Não fossem os uniformes diferentes poderia se confundir com qualquer uma destas partidas. Novamente um time que não sabe o que fazer com um adversário retrancado apesar de frágil, sem criatividade, sem infiltrações ou jogadas. Domínio de bola estéril e improdutivo. Apenas um chute de Vinícius digno de nota.

Veio o segundo tempo e o alívio em bela cobrança de falta do meia Zé Rafael. A partir daí o Vitória da Conquista desabou e o Bahia fez sua parte, pressionou e foi uma chuva de chances e gols. Enfim, o que se espera contra um time tão limitado. Ponto positivo pela nítida vontade do time em querer marcar gols. Mesmo assim mais uma falha grosseira da defesa no único ataque do adversário no jogo e gol marcado por Caça Rato.

Feliz pelo resultado e, sobretudo, pelos gols anotados por Hernane “Brocador”, mas ainda não consegui ver evolução no futebol da equipe no contexto. Próxima semana é BAVI e aí sim será um teste de fogo. Que este resultado tenha dado tranquilidade ao time para dar seguimento ao trabalho.

Zé Duarte, torcedor do Bahia, amigo e colaborador do Futebol Bahiano.



Deixe seu comentário