Goleiro do Flu de Feira diz que Bahia foi ajudado e cobra atitude da FBF

Deola disse que expulsão do volante Rogério foi injusta

Após o empate sem gols entre Bahia e Fluminense de Feira, o goleiro Deola saiu de campo na bronca com o árbitro Emerson Ricardo de Almeida. O arqueiro “soltou os cachorros” em cima da arbitragem após expulsão do volante Rogério que foi para o chuveiro no fim do primeiro tempo depois de cometer falta em Mena e tomar o segundo amarelo.

Em entrevista à Rádio Itapoan FM, Deola disse que a punição foi injusta e afirmou que o Bahia foi ajudado pela arbitragem. Além disso, o jogador pediu providências à Federação Bahiana de Futebol (FBF). Ele ainda se queixou de um cartão amarelo recebido no segundo tempo. .

“Perdemos um jogador no primeiro tempo de forma errada. Conseguimos de forma guerreira suportar. Claro que o Bahia é forte, mas conseguimos neutralizá-lo. Tivemos mais chances claras que eles. O Bahia é grande e não precisa de auxílio. A Federação Bahiana é muito decente, muito honesta e muito correta e vai tomar as providências, pois esse jogo ficou feio. O goleiro deles caiu duas vezes sem contato e ele foi atendido. Eu caí e ele achou que eu estava fazendo cera e me deu cartão. Eu tenho o meu direito de ser atendido. Ele não é médico para saber o que aconteceu”, bradou.

Bahia e Fluminense ficaram no empate em 0 a 0, neste sábado, no estádio de Pituaçu. O Esquadrão também teve um jogador expulso. O volante Gregore tomou o segundo amarelo no fim do 2º tempo. O próximo compromisso do Fluminense de Feira é contra o Jequié, domingo (4), às 16h (horário da Bahia), no Joia da Princesa, válido pela quarta rodada do Campeonato Baiano.

Após choque de cabeça, zagueiro do Bahia e meia do Flu-BA se recuperam

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*