Após boa passagem pelo Bahia, meia quer recuperar espaço no Palmeiras

"Conseguir ter no Bahia a sequência que eu queria, para jogar mais partidas"

Sem espaço no Palmeiras, o meia Augustín Allione foi emprestado ao Bahia em 2017, onde se destacou sendo titular boa parte da temporada e líder de assistências da equipe no ano, ajudando na conquista da Copa do Nordeste e na classificação para a Copa Sul-Americana. A passagem pelo Fazendão foi muito importante para o jogador que agora retorna ao Palmeiras mais maduro e preparado para recuperar seu espaço e ter mais chances no time titular.

Allione explicou que o período fora do Palmeiras, além de lhe dar sequência de jogos, serviu para ele amadurecer e entender as dificuldades que ele enfrentou na primeira passagem com a camisa alviverde. O técnico Roger Machado pediu que o argentino fosse mantido no grupo, apesar de algumas sondagens de times brasileiros e também de fora do país. O próprio atleta chegou a manifestar que gostaria de seguir no Bahia.

“Para mim, foi importante o treinador pedir a minha volta. Estou trabalhando e esperando uma chance. Quando eu tiver, vou aproveitar e tentar dar a sequência. Ele (Roger Machado) ainda não falou conosco do ataque, falou mais com o grupo em si. Eu estou preparado para jogar por dentro, pela direita ou esquerda. Já fiz estas posições e vou estar pronto onde ele precisar [….]

Vamos adquirindo experiência com o decorrer dos anos, bom viver outro momento em outro clube para saber como é. Conseguir ter no Bahia a sequência que eu queria, para jogar mais partidas, e me adaptar melhor, porque aqui quando tive chance não as aproveitei da melhor maneira e acabei não tendo uma sequência grande. Lá fiz mais de 40 jogos e serviu para me deixar mais maduro e no momento que não tenha chance de jogar de seguir trabalhando forte para esperar uma oportunidade. Eu acho que amadureci muito, estou totalmente adaptado e também aprendi com cada treinador que passei. Hoje estou mais preparado do que em 2014, quando cheguei”, disse.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*