Adeus vacilos! Bahia entra numa fase CRUCIAL na Série A

Barradão se tornou uma autentica casa de mãe Joana para todos os visitantes.

Entramos na reta final do Campeonato Brasileiro da Serie A. Faltam 10 jogos, todos eles decisivos para a pretensão do Bahia em permanecer na competição renovando o alvará para o exercício 2018. Entramos pressionados, por que não dizer: aflitos com o fantasma do rebaixamento um tormento que perturba o juízo todos nós os torcedores nordestinos.

Mas sabemos nossas limitações, notadamente, digo, o Esporte Clube Bahia que passa ainda por um período de reestruturação que vai do piso ao telhado, entrando pela pia e os tubos de canalização de água, dizem até pela troca das lâmpadas em passado ainda recente.

Orçamento menor, estrutura menor, significa problemas maiores. Torcer e gostar do Bahia não implica dizer que devemos abdicar de razões simples. Ainda assim, estamos bem, no meio da tabela em uma posição bem consoante com o que era esperado

10ª colocação tem o nosso tamanho diante todo o processo de reorganização mencionado acima, e melhor, com perspectivas com a chegada do técnico Paulo César Carpegiani que deu novo alento depois de um atraso de nove rodadas com o experimento de Preto como treinador, um erro que mais tarde poderá ser considerado como imperdoável.

Agora é quem comeu, comeu, quem não comeu, não come mais nos jogos dentro de casa e as partidas fora, precisam ter o caráter de decisão de Copa do Mundo, aliás, vimos este comprometimento ideal e perfeito no último Domingo ao vencer o Corinthians por 2 x 0 e precisamos também notar aquela raça e disposição contra o Flamengo nesta quinta e principalmente contra agora chamados de “DEBRAVADOR” Vitória na Fonte Nova no próximo Domingo, ainda que particularmente desejasse que essa partida fosse realizada no Barradão, local onde se tornou uma autentica casa de mãe Joana para todos os visitantes. Moral da história: Bahia 1 x 0 Flamengo. Bahia 2 x 0 Vitória. Assunto encerrado. Mas aceitamos réplicas

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*