Juiz ajudou o Bahia: Acredita Argel Fucks técnico do Vitória

O placar mudou de lado e a chiadeira também. O técnico do Vitória, Argel Fucks, derrotado hoje à tarde pelo Bahia pelo placar de 2 x 0 que gerou como conseqüência do Leão da Copa do Nordeste, criticou duramente a atuação do trio cearense que apitou. Para Argel, a arbitragem prejudicou a atuação do Vitória porque teria sido pressionada pelo ambiente criado após o triunfo rubro-negro na partida do Barradão.

Veja ai

“Precisava-se colocar um árbitro grande. Hoje ele foi pequeno. É normal as ameaças, basta olhar a página no Facebook. Tivemos um lance de pênalti no Gabriel. Depois ele dá um cartão amarelo sendo que o Patric não era o último homem e depois ele dá cartão amarelo dizendo que ele foi empurrado. Fomos ameaçados por ele. Jogamos o primeiro clássico aqui, jogamos com as meias listradas. Hoje fomos ameaçados de não ter jogo se não tivesse as meias. Vai ver ganhamos o primeiro clássico por causa das meias”, disse o treinador.

O comandante rubro-negro ressaltou que o rival mereceu o resultado, mas que teria sido ajudado pelos árbitros. “Mereceram ganhar, mas não precisa a arbitragem ajudar. O árbitro tremeu, não precisa auxiliar? O gol foi irregular e depois teve medo de dar o pênalti. Por que isso? Porque foi condicionado. Mas agora vamos condicionar também. Agora vem um árbitro Fifa”, afirmou o treinador em entrevista a Rádio Metrópoles 

Volante Edson

O comandante rubro-negro também criticou o volante Edson, do
Bahia, que esteve envolvido na briga após o jogo. “Ele não soube
respeitar. Ele passou, provocou, xingou nossos jogadores, agrediu o Renê
[Santos], agrediu o Caíque e aí ninguém tem sangue de batata. E aí, meu
amigo, já sabemos como é. Aqui tem homem. Do nosso lado somos
profissionais. Agora, nos sabemos respeitar o adversário. Quando
ganhamos os dois clássicos, ninguém do Bahia veio nos respeitar (…)

Deixe seu comentário