Presidente do Vitória confirma pagamento da dívida com o Boca Juniors

Apesar da quitação da dívida, o Leão ainda precisa se resolver com a pendência com o Universidad Católica.

Impedido de registrar jogadores devido a duas punições na Fifa pelo não pagamento de dívidas, o Esporte Clube Vitória segue correndo contra o tempo para resolver as pendências visando a temporada 2023. Em entrevista ao Globo Esporte, o presidente Fábio Mota confirmou que o clube quitou nesta semana o débito de 330 mil dólares (aproximadamente R$ 2,1 milhão) que devia ao Boca Juniors pela contratação por empréstimo do atacante Walter Bou. Como os argentinos não aceitavam parcelar, o Rubro-Negro precisou fazer o pagamento à vista.

 

Apesar da quitação da dívida, o Leão ainda precisa se resolver com a pendência com o Universidad Católica, do Equador, pela transferência do atacante Jordy Caicedo, que também ocasionou um transfer ban. A dívida com o clube equatoriano é de 580 mil dólares (R$ 3 milhões). O Vitória chegou a um acordo com o clube equatoriano para o parcelamento da dívida, porém, ainda precisa efetuar o pagamento da primeira parcela (R$ 940 mil) até a próxima quinta-feira (24) para que não aconteça um aumento de 12% do valor total na dívida.

“Estamos correndo atrás para resolver isso aí e sanar as pendências de “transfer ban”. Nós tínhamos até o dia 24 para pagar os R$ 2,1 milhões ao Boca Juniors sob pena da dívida crescer em 12%, e a próxima penalidade em relação a isso era a perda de três pontos. Então, consegui renovar o patrocínio de um patrocinador que já estava aqui, e ele antecipou o valor, e a gente pagou, graças a Deus. Agora estamos correndo atrás para pagar o Universidade Católica, já fizemos um acordo, parcelamos a dívida. Temos que dar uma entrada de R$ 940 mil”, afirmou Fábio Mota, em entrevista ao ge.globo.

 

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário