Wagner Lopes exalta atuação do Vitória, elogia David e revela superstição

O atacante David foi o grande destaque da partida e autor de dois gols

Mediante questionamentos de torcedores e imprensa, técnico do Vitória, Wagner Lopes, comentou sobre o atacante e analisou início do turno
Foto: Pietro Carpi / EC Vitória / Divulgação

O Esporte Clube Vitória emplacou o terceiro triunfo seguido na temporada ao golear o Brasil de Pelotas pelo placar de 4 a 0 no Estádio Manoel Barradas, em partida válida pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Os gols foram marcados por Fabinho, David e Roberto (pênalti) no 1º tempo, e David fechando a conta na etapa final. Com a vitória, o Leão chegou aos 32 pontos na 18ª colocação, dois pontos abaixo da Ponte Preta, primeiro time fora do Z4. Agora o time baiano seca os concorrentes acima na tabela. Em entrevista após o jogo, o técnico Wagner Lopes exaltou a atuação da equipe.

 

“Era, sim. Uma vitória muito contundente, fomos muito sólidos. Traz confiança, principalmente para o nosso ataque. Dois jogos, sete gols. Foram 17 finalizações. Dessas, 10 no gol. É uma coisa que a gente trabalha, pede muito. É agradecer aos jogadores pela raça, determinação. O time deu muito orgulho hoje”, afirmou, em entrevista coletiva após a partida.

Autor de dois gols, o atacante David foi elogiado pelo treinador. “Pedi pra Sandro Rosa, meu auxiliar técnico, conversar com David. Sandro é um cara muito especial, com uma experiência grande, jogou no Japão 17 anos. Ele teve uma conversa muito impactante com David, acho que isso ajudou bastante a motivá-lo, a trazê-lo de volta para os trilhos. Ele já vinha treinando nessa posição algumas vezes, era uma questão de oportunidade. Estou muito feliz, não só pelos gols. Mas confiança, jogou 90 minutos, é um menino trabalhador, que está sempre buscando uma oportunidade. Quando tem que dar o puxão de orelha, a gente dá”, contou.

Wagner também revelou um pedido da diretoria para atuar com o uniforme branco, que tem dado sorte. “Eu acho muito bonito o uniforme número 2. Tudo que é para positividade, leveza, para deixar todo mundo feliz. Uns têm superstição, outros não. O negócio é agradar todo mundo. Eu também sou supersticioso. A diretoria pediu, estamos jogando com o manto branco, vamos manter isso aí”, destacou.

Deixe seu comentário!

1 Comentário

3 Trackbacks / Pingbacks

  1. Bahia enfrenta o lanterna em busca de um novo respiro na Série A
  2. Chape corre risco de superar time potiguar, dono da pior campanha da história da Série A
  3. Danilo Fernandes projeta sequência do Bahia em casa: "Duas finais"

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*