Antes de enfrentar o Bahia, América-MG perde técnico para o Grêmio

O técnico chegará acompanhado de três profissionais e assinará contrato com o Tricolor até o fim de 2022.

O Grêmio ainda não fez o anúncio oficial, no entanto, segundo a imprensa gaúcha, já está acertado e sacramentado o acerto com o técnico Vagner Mancini, até então comandando o América-MG, para ser o novo treinador da equipe gremista, que figura na vice-lanterna em situação delicadíssima no Brasileirão. O técnico chegará acompanhado de três profissionais e assinará contrato com o Tricolor Gaúcho até o fim de 2022. Mancini deve chegar amanhã em Porto Alegre e já comanda o time contra o Juventude.

 

A direção gremista apostou em uma boa bonificação em caso de permanência na Série A. O técnico faz boa campanha pelo Coelho e luta por uma vaga na parte alta da tabela. Em Minas Gerais, a procura do Grêmio gerou reações do presidente do América Mineiro, Alencar da Silveira Jr. “Que coisa essa do Grêmio. Mancini está em um ambiente sadio, tranquilo, onde construímos uma família. Deixa a gente continuar trabalhando e vai encher o saco de outro”, disparou.

Contratado em meados de junho, Vagner Mancini comandou o América em 21 partidas – são sete vitórias, nove empates e cinco derrotas (47,6% de aproveitamento). Sob seu comando, o Coelho marcou 24 gols e sofreu 23.

Natural de Ribeirão Preto (SP), Vagner Mancini tem no seu currículo um título da Copa do Brasil pelo Paulista de Jundiaí, em 2005, títulos estaduais por Vitória (2008 e 2016), Ceará (2011) e Chapecoense (2017). Mancini acumula quatro passagens pelo Vitória, a primeira em 2008, quando chegou para substituir Vadão e conquistou o Campeonato Baiano de 2008. No ano seguinte, deixou o clube aceitando um convite do Santos em fevereiro de 2009, no entanto, meses depois acabou demitido e retornou ao Vitória em agosto após a demissão de Paulo César Carpegiani.

A terceira passagem foi em 2015, contratado com a missão de levar o time de volta à Série A, e conquistou o acesso com uma excelente campanha. Em 2016, conquistou o título baiano, mas em setembro foi demitido após uma derrota por 2 a 1 para o Flamengo pela 24ª rodada da Série A, resultado que manteve a equipe na zona de rebaixamento. A quarta passagem iniciou em 2017, com missão de tentar evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, objetivo alcançado pelo treinado. Em julho de 2018 foi demitido do Vitória após uma goleada sofrida diante do Atlético PR por 4 x 0 na Arena da Baixada. Depois, passou por São Paulo como coordenador técnico e ficou um período como treinador, além de Atlético-MG, Corinthians e Atlético-GO.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*