Gilberto decide, Bahia vence de virada e aumenta pressão sobre o Ceará

Gilberto foi o grande destaque do jogo marcando dois gols

Caio Rocha/Gazeta Press

Pouco mais de um mês após decidirem a Copa do Nordeste, Bahia e Ceará se reencontraram na tarde desta quinta-feira, na Arena Castelão, dando continuidade a 4ª rodada do Brasileirão. Desde a derrota na final do Nordestão para o Tricolor, o Vozão perdeu o título estadual para o Fortaleza, foi eliminado na 1ª fase da Sul-Americana, e também na 3ª fase da Copa do Brasil novamente para o Fortaleza. Com esse cenário, o Vovô chegou para enfrentar o Esquadrão bastante pressionado, sofrendo protestos da torcida e com o técnico Guto Ferreira na corda bamba. Já o Bahia, depois de encerrar o jejum diante do Ceará e conquistar o tetracampeonato da Copa do Nordeste, foi eliminado na primeira fase da Sul-Americana, mas avançou às oitavas de final da Copa do Brasil.

 

Hoje à tarde, o Esporte Clube Bahia até saiu atrás no placar, mas buscou a virada em tarde inspirada do atacante Gilberto, autor dos dois gols do triunfo por 2 a 1 na Arena Castelão. Com o resultado, o Esquadrão chegou aos 7 pontos e assumiu a 6ª colocação, enquanto o Ceará segue com 4 pontos no 12º lugar.

O Ceará começou melhor e abriu o placar logo aos 15 minutos, com Saulo Mineiro, que passou fácil por Luiz Otávio, ganhou na velocidade e chutou rasteiro na saída de Matheus Teixeira. Aos poucos, o Bahia foi chegando, e aos 29 minutos, o árbitro após ser avisado pelo VAR assinalou pênalti de Gabriel Dias em Luiz Otávio. Gilberto foi para a cobrança, deslocou o goleiro Vinícius e empatou. A virada veio quatro minutos depois, aos 34, com grande jogada tramada por Thaciano e Matheus Bahia e terminando com finalização de Gilberto. Os gols mexeram com a equipe cearense que não conseguiu mais jogar e foi para o intervalo em desvantagem.

No segundo tempo, o Bahia decidiu apostar nos contra-ataques e deu campo ao Ceará. Aos 19 minutos, aconteceu a polêmica do jogo. O árbitro marcou pênalti de Daniel em Jorginho. Na sequência da jogada, o time cearense marcou o gol. Porém, o juiz já havia apitado a penalidade. No entanto, o VAR avisou ao árbitro que não foi pênalti e sim simulação de Jorginho, anulando a marcação, para desespero dos cearenses e principalmente do técnico Guto Ferreira. O Vozão seguiu martelando tentando o empate, mas sem apresentar grande ameaça, e o Esquadrão se defendeu bem e garantiu os 3 pontos.

Agora o Esporte Clube Bahia terá dois jogos consecutivos em Salvador. No domingo, enfrenta o Corinthians, às 16h. Já no dia 24/06, uma quinta-feira, encara o Athletico-PR. Ambos os jogos no Estádio Metropolitano de Pituaçu. Já o Ceará tem novo compromisso no domingo, às 16h, contra o Internacional, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

FICHA TÉCNICA
CEARÁ 1 X 2 BAHIA
BRASILEIRO DA SÉRIE A (4ª rodada)

Local: Castelão, em Fortaleza
Data: 17/06/2021 (quinta-feira), 16h
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Eduardo Goncalves da Cruz (MS) e Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)

GOLS: Saulo Mineiro (Ceará) / Gilberto (2x) (Bahia)

CEARÁ
Vinícius Machado; Gabriel Dias (Charles), Klaus, Messias, Bruno Pacheco; Oliveira (Marlon), Fernando Sobral, Jorginho (Vina); Lima, Mendoza (Hélio) e Saulo. Técnico: Guto Ferreira.

BAHIA
Matheus Teixeira; Renan Guedes, Luiz Otávio, Juninho e Matheus Bahia; Jonas (Patrick), Thaciano (Lucas Araújo) e Daniel (Edson); Rossi (Ruiz), Thonny Anderson e Gilberto (Maycon Douglas). Técnico: Dado Cavalcanti.

 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*