Além da questão sanitária, nosso futebol vira caso de polícia e politicalha

COPA AMÉRICA E ASSÉDIO SEXUAL, AS BOLAS DA VEZ NO NOSSO FUTEBOL

Falar que o Brasil é o país dos escândalos, da impunidade, da corrupção e de outros adjetivos e substantivos, é chover no molhado, haja vista que, os escândalos são constantes e intermináveis e, no futebol é que não é diferente, principalmente, com os desmandos que acontecem, há décadas, na Confederação Brasileira de Futebol-CBF, a entidade máxima do nosso futebol, uma instituição que sempre foi administrada, ou melhor, má administrada por dirigentes que sempre procuraram priorizar seus interesses pessoais em detrimento às boas causas da entidade.

 

Se o futebol brasileiro já amargou 23 anos da ditadura do ignóbil ex-presidente Ricardo Teixeira que renunciou ao cargo em 2012, quando não resistiu as fortes denúncias de corrupção que desembocaram numa CPI do futebol. Ricardo Teixeira é genro de João Havelange que presidiu a então Confederação Brasileira de Desportos-CBD por 17 anos e depois, foi presidente da FIFA por 24 anos, quase se perpetuando no cargo.

Se o longo e tenebroso mandato de Ricardo Teixeira teve um final conturbado com renúncia ao cargo, seus sucessores José Maria Marin e Marco Polo Del Nero, não foi diferente, também tiveram seus mandatos envolvidos em casos de corrupção. O primeiro, foi banido do futebol pela FIFA em 2015 em função das suas falcatruas no cargo e ao realizar uma viagem à Suíça foi preso e extraditado para os Estados Unidos onde cumpriu pena até o ano passado, só sendo liberado por conta dos riscos da Covid-19, enquanto o seu sucessor Marco Polo Del Nero, também banido do futebol pela FIFA, só está em liberdade, porque se resguardou em território brasileiro.

Não obstante a esse triste e preocupante histórico de gestores corruptos que tem enxovalhado a imagem da entidade máxima do futebol brasileiro, agora vem à tona uma gravíssima denúncia de assédio moral e sexual feita por uma funcionária da CBF envolvendo o presidente Rogério Caboclo que, segundo a denunciante, vinha lhe assediando há mais de um ano, tanto na sede da entidade como em viagens a serviço, denúncias que vazou na mídia através de áudios, aparentando provas substanciais e consistentes pertinentes aos abusos de natureza moral e sexual, fatos que já fizeram o presidente se afastar ou ser afastado por trinta dias da entidade que, no meu entendimento, se o sobrenome do Rogério não for forte, resistente e tão poderoso como o velho Caboclo que temos no Campo Grande que já fez muita gente chorar nos seus pés, esse afastamento por um mês, pode tornar-se definitivo.

As voltas e reviravoltas da Copa América

Antes de qualquer análise a respeito da realização da Copa América 2021, tenho uma firme convicção que, devido à forte pandemia que grassa na América Latina, essa competição não era para ser realizada, em nenhum país do continente, muito menos no Brasil que por negligência ou negacionismo do Governo Federal, à essa altura do campeonato do Coronavírus só conseguiu imunizar, pouco mais de 11% da população que já recebeu milhões de dozes do imunizante, doses que têm se transformado em gotas diluídas nesse revolto e inavegável mar da pandemia.

Infelizmente, como o presidente da nossa república tem dado mostras que é um forte aliado do Coronavírus, além de ser um exímio executor da politicalha que é exercida pelo baixo clero da política brasileira, resolveu acatar a solicitação da Conmebol para que o evento fosse realizado no Brasil, sem demonstrar qualquer tipo de receio ou preocupação das condições sanitárias da população brasileira que será “premiada” por mais um vetor de contaminação da doença.

A esdrúxula decisão do Governo Federal em aceitar a realização do evento em território nacional teve intensa repercussão, tanto na Granja Comary, com a Comissão Técnica e Jogadores da Seleção Brasileira discordando da realização do evento no Brasil como, também, em outros setores, principalmente, a classe política, enfim, muita gente tirando uma de “João sem Braço”, mas, em última instância, o caso foi levado a julgamento no Supremo Tribunal Federal e o resultado, todos nós temos conhecimento.

E entre tapas e beijos, assédios morais e sexuais, corrupção, irresponsabilidade e politicalha, a Conmebol Copa América 2021 será realizada em território nacional, sim senhor, já a partir deste domingo e fim de papo. Viva o Brasil e quem quiser que se exploda!!!

José Antônio Reis, torcedor do Bahia e colaborador do Futebol Bahiano. 

Comentários:

2 Comentário

  1. PABLO E RUTE CARDOSO ESTÃO CORRETÍSSIMOS,POLITIZARAM O BRASIL. TUDO É CULPA DE BOLSONARO E OS VAGABUNDOS, CORRUPTOS QUE NOS ROUBARAM DÉCADAS NINGUEM LEMBRA? HIPOCRISIA DESSE SITE, REPÓRTERES QUE USAM A MÍDIA PARA DEFENDER IDEOLOGIA PARTIDÁRIA. PQP

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*