Festa do Interior: Bahia de Feira e Atlético decidem título baiano neste domingo

Bahia de Feira busca o bicampeonato. Atlético tenta o título inédito

Bahia de Feira e Atlético de Alagoinhas iniciaram a disputa pelo título do Campeonato Baiano de 2021 no último domingo, em jogo morno no primeiro tempo, porém, eletrizante na segunda etapa, digno de uma final, com quatro gols marcados, dois deles nos acréscimos, e duas pinturas. O Tremendão chegou a estar na frente do placar duas vezes, primeiro com golaço de Jarbas, e depois com gol de Anderson (esse aos 56). Porém, o inspirado atacante Ronan foi decisivo para o Carcará marcando duas vezes, o último um golaço anotado aos 57 minutos, segundos após o time feirense fazer 2 a 1. Com o empate por 2 a 2 no Estádio Antônio Carneiro, a decisão está abertíssima e neste domingo iremos conhecer o campeão, em partida agendada para 16h na Arena Cajueiro. Quem vencer, levanta a taça. Empate leva a decisão para os pênaltis.

 

Pela primeira vez em 116 anos temos uma final de Campeonato Baiano com dois time do interior, portanto, trata-se de uma final histórica, a Festa do Interior. O Vitória, pelo terceiro ano seguido, foi eliminado na primeira fase, enquanto o Transição do Bahia conseguiu avançar às semifinais, mas na semifinal foi eliminado pelo Bahia de Feira, vencendo o primeiro jogo por 1 a 0 em Pituaçu e perdendo por 3 a 0 na Arena Cajueiro. Desta forma, o Baianão terá pela quinta vez na sua história um campeão do interior.

Na década de 60, o Fluminense de Feira conquistou duas vezes o título baiano, ambos em cima do Esporte Clube Bahia, nas edições de 1963 e 1969. Em 2006, foi a vez do Colo Colo de Ilhéus colocar o interior no topo do futebol baiano levantando a taça em cima do Esporte Clube Vitória. O último título do interior foi conquistado pelo Bahia de Feira, em 2011, superando na decisão o Vitória em pleno Estádio Manoel Barradas. Em 2015, o Vitória da Conquista teve a chance de conquistar o seu primeiro título e mais um para o interior, porém, após vencer por 3 a 0 na ida, levou 6 a 0 do Bahia na Fonte Nova.

Curiosamente, Bahia de Feira e Atlético foram vice-campeões nas duas últimas edições, ambos perdendo na final para o Bahia. O Tremendão chegou na final em 2019 em busca do bicampeonato, mas após empatar o primeiro jogo por 1 a 1 no Joia da Princesa, perdeu por 1 a 0 na Arena Fonte Nova, com gol de pênalti marcado por Gilberto. O Atlético de Alagoinhas, por sua vez, chegou na decisão no ano passado e não conquistou seu primeiro título baiano por pouco. No primeiro jogo, empate sem gols. Na volta, saiu na frente com Magno Alves, mas Daniel empatou e levou para os pênaltis. O Esquadrão venceu por 7 a 6 e ficou com o troféu. O Carcará também chegou na final em 1973, perdendo para o Bahia de Evaristo de Macedo.

Bahia de Feira e Atlético de Alagoinhas já se enfrentaram 17 vezes e o histórico de confrontos aponta um enorme equilíbrio. Foram seis triunfos do Carcará contra cinco do Tremendão, além de outros seis empates. O time de Alagoinhas marcou 23 gols e a equipe feirense 21. A primeira partida aconteceu no dia 24 de março de 2010, terminando empatada em 1 a 1, pelo Campeonato Baiano daquele ano. Contando apenas jogos pelo Campeonato Baiano, o Bahia de Feira leva a melhor com 5 vitórias, contra 3 do Atlético de Alagoinhas. Tivemos também 3 empates. Além do Baianão, as equipes se enfrentaram duas vezes pelo Brasileiro da Série B, com um triunfo do Carcará e um empate, e em quatro oportunidades pela Copa Governador do Estado da Bahia.

 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*