Executivo do Bahia diz que contratação de Guilherme é “quase impossível”

Guilherme teve passagem destacada pelo Sport em 2019

Foto: Divulgação/Al Faisaly

Principal destaque na campanha de acesso do Sport em 2019, marcando 17 gols em 35 partidas na Série B do Brasileiro, o atacante Guilherme foi negociado pelo Grêmio por 2 milhões de euros (R$ 9 milhões na época) ao Al-Faisaly, da Arábia Saudita, onde tem 7 gols em 26 jogos. Na época, o clube pernambucano tinha como diretor de futebol Lucas Drubscky, que atualmente é executivo de futebol no Esporte Clube Bahia. Na última terça-feira (11), em live do “Sou Mais Bahia”, o dirigente foi questionado se existe possibilidade de contratar Guilherme. Drubscky afirmou que o jogador de 26 anos está no patamar salarial acima do que o Bahia pode pagar, mas lembrou que o zagueiro Germán Conti também era visto como um reforço difícil.

 

“Ele é um jogador muito bacana, mas ele foi vendido. O time dele pagou um valor muito bom. Os caras lá, o mercado asiático, são os sheiks que mandam lá. A última coisa que eles precisam é dinheiro. Dinheiro é solução. É muito mais de terminar contrato, alguma briga que aconteceu e teve que rescindir. Equiparar os salários que ganham lá fora é praticamente impossível. Hoje ele está num patamar acima do que o Bahia preconiza, para a gente não fazer nenhum loucura”, respondeu Drubscky.

“Mas o Conti também era (difícil), né (risos). Com criatividade, tudo se dá um jeito. Se vai ser suficiente, a gente não sabe. Mas que se dá jeito, isso dá”, completou o diretor de futebol, lembrando a negociação com o zagueiro Germán Conti, que veio por empréstimo junto ao Benfica, de Portugal.

Por fim, Drubscky elogiou o jogador. “Ele tem essa capacidade de jogar por dentro, pelos lados. Tem a velocidade de um extremo que vai embora, que constrói modelos, tem uma capacidade de finalização absurda, faz gol de direita, de esquerda, de cabeça, de fora da área”.

 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*