Bahia precisará superar o Ceará que não toma gol há 6 jogos na Copa do Nordeste

A última vez que o Ceará levou gol no torneio regional foi na 5ª rodada

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Esporte Clube Bahia deu um passo atrás no seu projeto de conquistar o tetracampeonato da Copa do Nordeste e quebrar uma sequência de fracassos diante do Ceará. No último sábado, atuando no Estádio Metropolitano de Pituaçu, ainda que não tenha sido inferior, perdeu a primeira partida da final da competição pelo placar de 1 x 0, com Jael batendo falta aos 47 minutos do segundo tempo e contando com desvio em Óscar Ruiz para enganar o goleiro Matheus Teixeira, um azar tremendo, afinal, o empate seria o mais justo pelo que as equipes produziram em campo. Com isso, o tricolor baiano agora precisa vencer em Fortaleza no próximo sábado pelo mesmo placar para levar a decisão para os pênaltis ou por dois gols de diferença para conquistar o título pela via direta. No entanto, fazer gol no Ceará não tem sido tarefa fácil.

 

Com a vitória por 1 a 0 em Pituaçu, o time cearense somou a nona partida sem sofrer gol, considerando o universo de 14 partidas no ano de 2021, além disso, na última quarta-feira mesmo utilizando o time reserva empatou em 0 a 0 com o Bolívar, pela Sul-Americana, se tornando o primeiro clube brasileiro a não levar gol do time boliviano na altitude de La Paz.

Limitando-se aos números apenas da Copa do Nordeste, o Vozão acumula 6 partidas seguidas sem ser vazado, quando passou a atuar com a dupla Messias e Luiz Otávio na zaga. A última vez que o Ceará levou gol no torneio regional foi na 5ª rodada da fase de grupos, no empate em 1 a 1 com o Botafogo-PB, no Estádio Almeidão, em João Pessoa, no dia 25 de março.

Dos 11 jogos disputados na Copa do Nordeste, contando o primeiro jogo da final, o Ceará só foi vazado em apenas três. Nos empates contra ABC e Botafogo-PB (ambos em 1 x 1) e no triunfo sobre o Vitória por 3 a 1 na Arena Castelão pela fase de grupos. Nessas partidas, o Vovô não atuou com todos os titulares.

Ou seja, a missão do Bahia não será nada fácil, e se quiser ser campeão precisará colocar o coração na ponta da chuteira e jogar com vibração, como se fosse a última partida da vida. Se não for assim, veremos pela terceira vez o Vozão levantando a taça do Nordestão em cima do tricolor.

 

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*