Adversário do Vitória, Guarani ultrapassa uma década longe da Série A

Guarani disputou a Série C de 2013 a 2016. Chegou a brigar contra o descenso à Série D

Eliminado do Campeonato Paulista nas quartas de final ao perder nos pênaltis para o Mirassol, o Guarani de Campinas segue correndo para ajustar o elenco para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro com estreia prevista para o dia 28, às 19h, contra o Vitória no Estádio Brinco de Ouro na cidade de Campinas. O clube se apresenta na próxima terça-feira, no entanto, com o elenco indefinido já que o clube deve perder alguns atletas e ainda não confirmou a permanência do técnico Allan Aal, contestado pela torcida. A expectativa é que o clube se posicione sobre o tema neste início de semana.

 

Após essa definição, o Guarani irá buscar reforços para setores com carências especialmente na defesa com as prováveis saídas dos defensores Romércio e Éder Sciola. O clube paulista, que foi Campeão Brasileiro, finalizou a competição no ano passado na décima terceira posição atingindo uma década sem disputar nenhuma edição da divisão de elite do Brasileirão. A última partida do Guarani na Série A ocorreu em 5 de dezembro de 2010 sob o comando de Vagner Mancini, ontem demitido pelo Corinthians.

O Guarani disputou a Série C de 2013 a 2016. Chegou a brigar contra o descenso à Série D, mas em 2016 sob o comando do técnico baiano Marcelo Chamusca, alcançou o acesso à segundona. O time liderou o Grupo B, fazendo a melhor campanha da primeira fase e avançando às quartas de final, onde superou o ASA e avançou às semifinais, garantindo o acesso. Nas semifinais, o Guarani fez história contra o ABC. No jogo de ida no Frasqueirão, o Guarani foi goleado por 4 a 0 e parecia que o sonho de chegar à final tinha sido em vão. Mas, no jogo de volta, em casa, precisando vencer por cinco gols de diferença para se classificar, o Bugre fez mais e reverteu o que parecia impossível e goleou o ABC por 6 a 0, classificando-se para a final contra o Boa Esporte, terminando como vice-campeão.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*