Vitória presta homenagem a conselheiro que faleceu na última terça

Roberto Watt foi goleiro na juventude e era apaixonado pelo Leão

FOTO: Pietro Carpi/ECV

Nesta quarta-feira (14), em duelo entre Vitória e Doce Mel, pelo Campeonato Baiano, no Estádio Manoel Barradas, o goleiro Lucas Arcanjo entrou em campo com a camisa 1 e o nome nas costas de Roberto Watt, que foi goleiro na juventude e era apaixonado pelo Leão. Membro do Conselho Deliberativo, Roberto Monteiro Watt tinha 62 anos e faleceu terça-feira, em decorrência da Covid-19. Seu corpo foi cremado nesta quarta-feira, no cemitério Jardim da Saudade.

 

Por isso, Lucas Arcanjo foi autorizado pela Federação Bahiana de Futebol, a pedido do Vitória, a jogar contra o Doce Mel, no Barradão, com o nome de Watt na parte de trás da camisa. “Eu não tenho nem palavras! Que coisa mais linda, estou emocionada, pois sei o quando o Vitória significava pra ele. Obrigada a todos os envolvidos por todo o carinho e apoio”, disse, emocionada, Victória, filha do saudoso Roberto Watt, e que receberá a camisa como recordação.

Roberto Watt foi um conselheiro sempre participativo em todas as ações do clube, decisivo na contratação de Newton Mota, na primeira gestão de Paulo Carneiro, para assumir a coordenação da divisão de base.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*