Bahia e Vitória podem decidir o título do Nordestão pela 4ª vez na história

Bahia e Vitória se enfrentaram na final nos anos de 1997, 1999 e 2002

Neste final de semana, foram definidos os quatro semifinalistas da Copa do Nordeste, e sem surpresa alguma. Todos os favoritos fizeram o dever de casa e avançaram à semifinal, que reúne em 2021 apenas clubes da Bahia e do Ceará, somando ao todo 10 títulos do Nordestão: Vitória (4), Bahia (3), Ceará (2) e Fortaleza (1). Na semifinal, a decisão também é em jogo único, e ambos os confrontos serão na Arena Castelão, ainda com data e horário a definir. O Bahia enfrenta o Fortaleza, enquanto o Vitória encara o algoz Ceará, que é o atual campeão do torneio ao superar o Bahia no ano passado vencendo os dois jogos em Pituaçu (3 x 1 e 1 x 0). O Vozão vai em busca do tricampeonato, para se igualar a Bahia e Sport.

 

Com os confrontos da semifinal definidos, podemos ter um clássico estadual na final da Copa do Nordeste. Ceará x Fortaleza ou Bahia x Vitória. Se os cearenses avançarem, irão fazer uma final inédita. Porém, caso dê Ba-Vi na decisão, será a quarta vez que os rivais decidem o título da Copa do Nordeste. Em três oportunidades, o Leão levou a melhor em duas (1997 e 1999), enquanto o Esquadrão conquistou em cima do rival em 2002.

Em 1997, a Copa do Nordeste era disputada no sistema de mata-mata, começando pelas oitavas de final. O Bahia comandado por Geninho chegou na final após passar por CRB, Fluminense de Feira e Sport, enquanto o Vitória eliminou Confiança, Santa Cruz e Ceará. No primeiro jogo da decisão, o Leão venceu por 3 a 0 diante de 54 mil torcedores na Fonte Nova, com gols de Uéslei, Gil Baiano e Chiquinho. Na volta, também na Fonte Nova, com 40 mil torcedores, o Esquadrão venceu por 2 a 1. Ney Santos e Bebeto Campos fizeram os gols do tricolor, enquanto o Rubro-Negro fez com Agnaldo. Foi a segunda edição do torneio e o primeiro título do Vitória, comandado por Arthuzinho. Na primeira edição, em 1994, o Sport levantou a taça vencendo o CRB.

Depois de conquistar o primeiro título, em cima do rival, o Vitória perdeu a decisão em 1998 para o América-RN de Arthuzinho, mas no ano seguinte, em 1999, voltou a encontrar o Bahia na final e outra vez levou a melhor. Após se classificar como 2º colocado do Grupo D, o Leão passou por Botafogo-PB e Sport nas quartas e semi, enquanto o Esquadrão avançou como líder do Grupo C e despachou América-RN e CSA nos mata-matas. No primeiro jogo da final, o Vitória abriu vantagem vencendo por 2 a 0 com dois gols de Hernández no Estádio do Barradão. Na volta, na Fonte Nova, o Bahia de Joel Santana venceu por 1 a 0, com gol de Uéslei, insuficiente para evitar o bicampeonato do Rubro-Negro comandado por Ricardo Gomes.

A revanche veio em 2002. Um ano após conquistar seu primeiro título, vencendo na final o Sport, o Bahia finalmente derrotou o Vitória em uma final de Copa do Nordeste. Na primeira fase, reunindo 16 clubes que se enfrentavam em jogos apenas de ida, avançaram para semifinal apenas baianos e pernambucanos: Vitória, Bahia, Náutico e Santa Cruz. O Leão despachou o Santa Cruz, enquanto o Esquadrão eliminou o Náutico. O Tricolor comandado pelo técnico Bobô tinha no seu time um ataque formado por Nonato, Sérgio Alves e Robgol, e com um gol de cada, venceu o primeiro confronto por 3 a 1 diante de quase 65 mil torcedores na Fonte Nova. Na volta, os 23 mil torcedores no Barradão presenciaram o Bahia arrancar um empate em 2 a 2 e conquistar o bicampeonato do Nordeste. Nonato marcou os dois gols, enquanto Róbson Luís e Fernando fizeram para o rubro-negro.

As únicas vezes que tivemos um clássico estadual decidindo o título da Copa do Nordeste, foram com equipes baianas na decisão. Além dos três Ba-Vis (1997, 1999 e 2002), tivemos em 2003 o Vitória levantando a taça diante do Fluminense de Feira. Na final, os times empataram os dois jogos (1 x 1 e 0 x 0), mas o Leão foi declarado campeão por ter sido o time com melhor campanha nas fases anteriores. Depois de 2003, a Copa do Nordeste teve uma pausa e só voltou a ser disputada em 2010, com o Vitória conquistando o tetracampeonato diante do ABC, vencendo por 2 a 1 na decisão no Estádio Frasqueirão, sendo esse o último ano em que o Leão conquistou o título. Desde a retomada do torneio, agora sob a chancela da CBF, o Vitória ainda não chegou na final.

 

Comentários:

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*