Rodrigo Chagas descarta favoritismo do Vitória no Ba-Vi desta quarta

“Desde que conheço o BA-VI nunca houve favoritismo", afirmou o treinador.

FOTO: Leticia Martins/ECV

Nesta quarta-feira (17), às 18h, Bahia e Vitória duelam no Estádio Metropolitano de Pituaçu pela 5ª rodada do Campeonato Baiano, quatro dias após o Leão vencer o rival por 1 a 0 no Barradão pela Copa do Nordeste. O técnico Rodrigo Chagas espera que a equipe que irá escalar possa voltar a surpreender o adversário e vencer para dar um salto na tabela de classificação. Questionado se o Rubro-Negro é favorito por ter vencido o clássico do último sábado, o treinador descartou o favoritismo.

 

“Desde que conheço o BA-VI nunca houve favoritismo, independente do momento das duas equipes. A gente sabe da importância do jogo, do momento no Baiano. A gente necessita desse resultado para dar um salto maior na classificação. O que vai fazer a equipe favorita serão as ações dentro de campo, o comportamento dentro da partida”, afirma o técnico.

Com dois jogos atrasados – ambos adiados porque os adversários, Conquista e Jacuipense, tiveram jogadores infectados com o coronavírus -, o Vitória tem 4 pontos e, momentaneamente, ocupa a 6ª colocação. Atlético e Juazeirense, ambos com 9 pontos, dividem a liderança da 1ª Fase do Baianão. Já o Bahia, em quatro jogos, soma um triunfo, um empate e duas derrotas, ocupando o 7º lugar com 4 pontos.

Rodrigo Chagas concentrou 23 jogadores, 11 deles oriundos da divisão de base, e não adiantou a formação do Leão para o clássico. Entre os relacionados, Rodrigo chamou os recém-contratados Marcelo Alves (zagueiro) e Raul Prata (lateral). Já no clássico passado, o treinador havia convocado os atacantes Wesley Pionteck, Ygor Catatau, que entraram no segundo tempo, e Walter, mais o lateral-esquerdo Roberto.

 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*