Dado sobre elenco do Bahia: “Dá para fazer uma equipe competitiva, mas não é a ideal”

"Todos sabem disso. Nós tivemos perdas significativas", disse o treinador.

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O técnico Dado Cavalcanti segue no comando do time principal do Esporte Clube Bahia e a estreia na temporada 2021 será neste sábado, contra o Botafogo-PB, às 18h15, no Estádio de Pituaçu, pela 2ª rodada da competição. Por uma questão de logística e controle de Covid, o treinador informou que não será utilizado jogadores do grupo de transição diante do Belo, com exceção do goleiro Matheus Teixeira, que atuou dois jogos pela equipe sub-23, e retorna ao elenco principal. Questionado sobre o atual elenco do Bahia, Dado acredita que dá para fazer um time competitivo, mas segundo ele, ainda não é ideal diante das perdas de algubs atletas que não tiveram seus contratos renovados.

 

“Dá para fazer uma equipe competitiva, mas não é a ideal. Todos sabem disso. Nós tivemos perdas significativas. De início, já perdemos três titulares. Mas a confiança que temos nos jogadores é grande. Nós vamos colocá-los em campo. Já tiveram participações efetivas, fizeram grandes jogos pelo Bahia. Mas também tenho a consciência, e todos aqui internamente sabem disso, que não é o ideal. Que estamos buscando fortalecer o nosso grupo, até em quantidade mesmo, porque tenho poucos jogadores à disposição. Não é minha intenção enfraquecer a equipe de transição no momento. Vai ter a oportunidade em que nós vamos absorver alguns jogadores, porque já estão demonstrando seu potencial, qualidade. Isso faz parte do processo. O momento vai ser um pouquinho mais difícil, mas eu confio muito no que temos hoje à disposição para fazer uma equipe competitiva para estrear na Copa do Nordeste e na Copa do Brasil”, disse.

Dado lamentou o tempo curto de descanso entre o término da Série A e o início da Copa do Nordeste. “É uma pena, porque não temos o tempo de descanso necessário, que provocasse uma adaptação fisiológica aos atletas de recuperação de uma competição. Tampouco tivemos a preparação para iniciar uma nova temporada do jeito que queríamos. Então nossa estratégia é de, na condição de pouco tempo de intervalo e descanso, e preparação, dar sequência no trabalho que vinha sendo desenvolvido. E fazer as avaliações o mais individual possível. Fazer o entendimento dos jogadores individualmente, daqueles que precisam mais, tanto de repouso quanto de treinamento. Deixar bem claro isso, porque alguns atletas precisam descansar e outros precisam treinar. E a gente vai ter este entendimento junto com a preparação física, departamento de fisiologia, nosso departamento médico… Para entender o melhor momento de tirar jogador de jogo, descansar um pouco mais; de tirar jogador de jogo para treinar um pouco mais. E essas adaptações serão mais do âmbito individual, já que nós não conseguimos fazer isso coletivamente com todos os atletas.”

 

Comentários:

2 Comentário

  1. Bom dia com essa conversa desse meio técnico já da pra perceber que não vem nada de bom por aí vamos ter que ficar sofrendo com um time fraco medíocre por incompetência de um presidente que não está nem aí pra o futebol do esporte clube Bahia infelizmente vamos continuar assistindo os capítulos dá novela Bahia um fiasco 2020/2021

  2. Ele atem tem razão, mas quando vem a público e relata algo que deveria ser entre ele e diretoria aí perde o grupo já vir quisera mas uma temporada de fracasso

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*