Prates cita média de idade e ansiedade para justificar derrota do Bahia para a Juazeirense

“Falhamos em coisas que estávamos treinando muito bem", disse.

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Esporte Clube Bahia não estreou bem no Campeonato Baiano de 2021. Atuando com o time de transição, comandado por Cláudio Prates, o Esquadrão perdeu de virada para a Juazeirense por 2 a 1 na tarde deste domingo na Arena Fonte Nova. Bruno Camilo abriu o placar, mas o Cancão de Fogo virou com Sapé e Kesley, contando com a contribuição do goleiro Leandro. Caio Mello ainda perdeu um pênalti e a chance de empatar. Após o jogo, o técnico Cláudio Prates analisou a partida e acredita que o Bahia sentiu a média de idade em relação ao experiente time da Juazeirense.

 

“Falhamos em coisas que estávamos treinando muito bem. Ideias de jogo de encurtar, diminuir o chute. Temos bons finalizadores. Nosso setor de meio-campo tem vários atletas que tem o chute como característica, caso do Bruno [Camilo]. A gente tinha a preocupação pelo Juazeirense ser um time muito experiente, com média de idade de quase 30 anos. A nossa média de idade é de 21 anos. A gente sentiu um pouco nesse aspecto. É dar sequência, confiança aos meninos e saber que temos muito o que evoluir dentro da competição”, afirmou Prates.

Além disso, o treinador acredita que a ansiedade atrapalhou o time. “Precisamos melhorar, sabemos disso. Sabíamos que teria ansiedade, muitos jogadores estreando, alguns disputando jogo profissional pela primeira vez. Seria normal isso. A gente esperava uma performance melhor. No primeiro tempo foi razoável. Segue o trabalho. É um campeonato curto, mas vamos nos recuperar em breve”, projetou.

 

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*