Bahia de Feira pode abrir mão de disputar a Série D em 2021

Caso o Bahia de Feira desista, a vaga pode ficar para o Vitória da Conquista

FOTO: ASCOM

Com problemas financeiros, agravados pela pandemia do coronavírus, o Bahia de Feira pode não participar da Série D do Campeonato Brasileiro em 2021. Embora a direção do Tremendão tenha feito alguns investimentos para o Campeonato Baiano, a participação nacional ainda é incerta porque de acordo com o presidente executivo do clube, Jodilton Souza, nesse momento o lastro financeiro da equipe precisa ser fortalecido para encarar a escalada no futebol nacional, de acordo com informação do portal Diplomata News. Caso o time feirense abra mão, a vaga pode ficar para o Vitória da Conquista, pela classificação final do Campeonato Baiano de 2020. Atlético de Alagoinhas e Juazeirense também estão na competição.

 

Veja abaixo o que falou o presidente do Bahia de Feira sobre a situação do clube.

“No ano passado tínhamos a Copa do Brasil que é uma competição que nos traz um bom aporte. Nós fomos eliminados na 2ª fase e não chegamos entre as quatro primeiras equipes no Baiano. Mesmo assim fizemos um investimento alto, cerca de R$ 2,7 milhões na Série D e sequer passamos da 1ª fase”, pontuou.

“Veja: esse ano mudou a TV aberta do Campeonato Baiano. Saíamos de uma receita de R$ 90 mil para 140 mil para cada clube do interior, um valor um pouco maior, mas ainda distante de se equiparar com os gastos que se tem que chegam na casa de R$ 1,5 milhão na competição”, argumenta Jodilton Souza. “A gente sabe dos esforços que são feitos, mas no Rio de Janeiro, por exemplo, um clube de estrutura semelhante a nossa pega R$ 3,7 milhões em receitas e diante disso, não dá para competir com um clube que tem um aporte destes e participar por participar só ‘cansa’ ainda mais a parte financeira do clube que ainda precisa ser fortalecida”, complementa.

“Nessa situação onde se investe mais do que se arrecada, não há como se mantém uma estrutura tranquila. Conversando com o pessoal do Jacuipense, nos foi relatado o sofrimento deles pata manter o clube na Série C. Foram mais de R$ 4 milhões gastos e com poucas receitas e o quadro se agravou mais ainda sem a presença da torcida nos estádios por conta da pandemia”, observa. “Em divisões superiores estamos vendo clubes de grande expressão como Vasco e Botafogo na Série A e o Vitória na Série B envoltos em dificuldades que estão acarretando prejuízos incalculáveis”, complementa.

“A negociação de jogadores é um caminho. Hoje temos três atletas que estão no Atlético\MG, Flamengo e São Paulo respectivamente. Queremos retomar nosso projeto de captação e revelação de valores para fazer negociações e assim termos um lastro financeiro. Por exemplo o Grêmio agora está vendendo Pepê para o exterior. O jogador veio do Foz do Iguaçu que vai faturar também com esta venda. É isso que queremos porque com nosso caixa fortalecido poderemos fazer um investimento melhor e ter mais condições de fazemos com tranquilidade a escalada no futebol nacional”, diz Jodilton Souza.

 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*