Dado explica porque não utilizou Daniel no jogo contra o Sport

"Ele não teria o gás necessário para fazer mais tempo", disse o treinador

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia / Divulgação

Depois da derrota para o Sport, no último domingo, por 2 a 0 na Ilha do Retiro, o técnico Dado Cavalcanti na entrevista coletiva foi questionado pela não utilização do meia Daniel na partida em que o tricolor foi dominado e não criou nenhuma chance de gol no segundo tempo. O meio-campista, quarto maior artilheiro do time na temporada (5 gols) e o segundo garçom (5 assistências), estava disponível para o duelo após se recuperar da Covid-19, inclusive, ficou no banco de reservas. O treinador explicou que a ideia era utilizar o jogador nos minutos finais do jogo, porém, destacou que precisou fazer as trocas mais cedo e “Daniel não teria o gás necessário para fazer mais tempo”.

 

“Daniel está se recuperando de Covid e nesse processo de recuperação, além de ter uma doença, passou dez dias sem fazer atividade física. Não houve sintoma, por isso teve a confiança de trazer ele para cá. Fez os exames cardiológicos e pneumológicos que não acusaram nenhum tipo de problema, só que Daniel fez uma sessão de treino antes da viagem. A vinda dele para cá foi com a estratégia de utilizar ele no final do jogo, com dez, quinze minutos. Infelizmente tive que fazer as trocas mais cedo e o Daniel acabou não entrando. Ele não teria o gás necessário para fazer mais tempo”, explicou.

Comentários:

1 Comentário

  1. O Brasil está ferrado com este monte de treinadores retranqueiros, este do Bahia apesar de novo tem a cabeça do Belintani, ruim e sem brilho, cheios de desculpas.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*