Com gol aos 53, Palmeiras vence o Santos e conquista o bicampeonato da Libertadores

Breno Lopes marcou o gol do título aos 53 minutos do segundo tempo

Foto: Staff Images/Conmebol

Neste sábado, os torcedores de Palmeiras e Santos, e também os amantes de futebol, viraram suas atenções para a grande final da Copa Libertadores, torneio de clubes mais cobiçado da América do Sul. O Estádio do Maracanã recebeu a grande decisão de 2020 e quis o destino que fosse entre dois brasileiros, dois paulistas. A terceira final entre brasileiros da história da Libertadores. A última aconteceu em 2006, com o São Paulo perdendo o título para o Internacional. Porém, um ano antes, em 2005, o Tricolor Paulista sagrou-se campeão em cima do Athletico-PR, sendo esses as outras decisões brasileiras no torneio continental.

 

Em 2005, depois do empate por um gol no duelo de ida, realizado no Beira-Rio (uma vez que a Conmebol não liberou o jogo na antiga Arena da Baixada, pré-reforma para o Mundial de 2014, por dizer que a capacidade máxima do estádio era insuficiente), o São Paulo goleou por 4 a 0 no Morumbi. Em 2005, o São Paulo perdeu no Morumbi para o Internacional por 2 a 1 e no Beira Rio empatou por 2 a 2.

Na final da edição de 2020, que foi disputada neste dia 30 de janeiro de 2021 por conta da pandemia do coronavírus e sem a presença da torcida, apenas com convidados no Maracanã e cada equipe disputando sua quinta final. Palmeiras e Santos fizeram um jogo de nível técnico baixíssimo, um futebol pobre, com raríssimas chances de gol, partida mais marcada do que jogada, e caminhava para terminar empatada em 0 a 0, que seria justíssimo, porém, aos 53 minutos, Rony cruzou e o atacante Breno Lopes cabeceou para o fundo da rede, marcando o gol do título palmeirense, o gol do bicampeonato da Libertadores (1999 e 2020) para o Verdão, o primeiro título da carreira do português Abel Ferreira.

A Taça Libertadores da América é a principal competição de futebol entre clubes profissionais da América do Sul, organizada pela CONMEBOL desde 1960. O Independiente é o recordista de títulos na competição, com 7 conquistas. A Argentina é o país com o maior número de conquistas, com 25 títulos, enquanto que o Brasil é o país com a maior diversidade de times vencedores, com um total de 10 clubes diferentes que ergueram a taça, sendo eles: Flamengo, Vasco, Atlético-MG, Corinthians, Palmeiras, Internacional, Cruzeiro, Santos, Grêmio e São Paulo. O atual campeão é o Flamengo, que derrotou o River Plate na decisão de 2019, por 2 a 1, de virada, conquistando sua segunda taça.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*