Após briga judicial, ex-Bahia se acerta com o Cruzeiro e fica livre no mercado

Dodô está livre no mercado para assinar com outro clube

FOTO: Divulgação

Após uma longa briga judicial, o Cruzeiro chegou a um acordo com o lateral-esquerdo Dodô e o jogador receberá R$ 15 milhões referentes à rescisão contratual e ao FGTS. Com a decisão na Justiça do Trabalho, o jogador com boa passagem pelo Bahia em 2011, ficará livre no mercado para acertar com outro clube. Segundo informação do “ge”, o pagamento será dividido em 60 parcelas no valor de R$ 250 mil, sendo que a primeira vencerá apenas em janeiro de 2022. Em caso de atraso de cinco parcelas – alternadas ou sucessivas – a decisão prevê a antecipação de todas os meses não quitados e multa de 10% em cima do saldo devedor, além de juros de 1% ao mês.

 

Dodô completou um ano sem jogar no dia 8 de dezembro por conta da briga judicial com o clube celeste. A última partida de Dodô foi contra o Palmeiras, na qual o Cruzeiro foi rebaixado à Série B do Campeonato Brasileiro. O atleta acionou o Cruzeiro na Justiça do Trabalho pedindo a ativação de um contrato de três anos (de janeiro de 2020 a dezembro de 2023), cuja obrigação estava prevista em uma das cláusulas do vínculo de empréstimo assinado no início do ano passado junto à Sampdoria, da Itália.

As condições para a contratação foram avaliadas pelo clube, atualmente, como práticas de má-fé: se Dodô fizesse três jogos ou o Cruzeiro alcançasse 15 pontos na Série A, o clube era obrigado a adquirir o lateral em definitivo. O lateral chegou a fazer pré-temporada no início deste ano, mas não assinou o novo vínculo, no qual ele teria direito a receber R$ 8,8 milhões em forma de luvas, em 18 parcelas, entre fevereiro de 2020 e dezembro de 2021, além de um salário acima do atual teto.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*