Com pane da defesa, Bahia perde para o Santos e precisa secar para não entrar no Z4

Bahia precisa secar Vasco da Gama e Bragantino nesta segunda-feira

Foto: Ivan Storti/Santos FC

O Esporte Clube Bahia segue impondo sofrimento à sua torcida que se esforça para tentar acreditar em uma recuperação do time, mas dentro de campo, o cenário não é nada agradável. Três dias após perder para o Melgar, do Peru, pela Copa Sul-Americana, o Tricolor voltou a campo neste domingo pelo Campeonato Brasileiro em busca de um triunfo fora de casa para se garantir fora da zona de rebaixamento na rodada, no entanto, com repetidos vacilos da defesa, acabou sendo derrotado por 3 a 1, na Vila Belmiro, pela 19ª e última rodada do primeiro turno da Série A. Madson (revelado no Bahia), Marinho (com passagem pelo Vitória) e Jobson marcaram os gols do Peixe, enquanto Daniel fez o tento de honra do Esquadrão que pode retornar ao Z-4 nesta segunda-feira.

 

Com a derrota, o Bahia segue com 19 pontos na 15ª colocação e pode entrar na zona de rebaixamento. Para isso não acontecer, precisa torcer para que o Vasco não vença o Goiás neste domingo em Serrinha ou para o Bragantino não vencer ou empatar com o Grêmio nesta segunda-feira em Porto Alegre. Já o Santos chega aos 30 pontos e se mantém no G-6, abrindo cinco pontos do Palmeiras que joga amanhã contra o Atlético-MG.

O primeiro tempo foi um show de vacilos da defesa do Bahia, primeiro com Madson marcando um gol nas costas de Juninho Capixaba que cochilou no lance aos 9 minutos do primeiro tempo, e Marinho ampliando aos 25 minutos em jogada que começou com rebote do goleiro Douglas. O Tricolor até finalizou mais vezes que o Peixe, mas faltou precisão, principalmente do atacante Gilberto que perdeu uma chance clara. Sem eficiência, o time baiano só conseguiu marcar uma vez, com Nino fazendo grande jogada e servindo Daniel aos 27 minutos. Quando parecia que o Esquadrão poderia reagir na partida, Jobson cobrou falta e Douglas aceitou, falha crucial aos 36 minutos.

O Bahia voltou para o segundo tempo com Rossi no lugar de Fessin, e no primeiro minuto de jogo, Gilberto outra vez parou no goleiro João Paulo. Lá atrás, o goleiro Douglas tentou se redimir da falha com duas grandes defesas, em chutes de Marinho e Felipe Jonatan. O jogo seguiu aberto e com chances para os dois lados. Daniel teve excelente oportunidade de diminuir, mas parou na trave. Apesar das chances, o time baiano não conseguiu reagir e acabou derrotado.

Agora o Esporte Clube Bahia dá uma pausa no Brasileirão e volta a campo na quinta-feira (05) pela partida de volta da 2ª fase da Copa Sul-Americana, às 21h30, contra o Melgar, em duelo que marca o retorno do Esquadrão à Arena Fonte Nova, após a desativação do Hospital de Campanha. No jogo de ida, derrota por 1 a 0 no Estádio Nacional de Lima, no Peru. Desta forma, o Tricolor precisa vencer por dois de diferença para avançar no tempo normal, ou devolver o 1 a 0 para decidir nos pênaltis. Derrota por um gol de diferença, sofrendo gol (exemplo: 2×1, 3×2, 4×3), a classificação fica com o time peruano. Pela Série A, o Bahia volta a jogar no domingo (08), contra o Botafogo, às 18h15, também na Arena Fonte Nova. Vale lembrar que o Bahia tem um jogo a menos, da 18ª rodada, contra o Fortaleza, que foi adiado.

DADOS DO JOGO:
SANTOS 3 X  BAHIA

Campeonato Brasileiro – 19ª rodada
Local/Hora: Vila Belmiro, Santos (SP), às 18h15
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Helton Nunes e Johnny Barros de Oliveira (ambos de SC)
Árbitro de vídeo: Rodolpho Toski Marques (PR)
Assistentes: Adriano Milczvski e Victor Hugo Imazu dos Santos (ambos de PR)

SANTOS
João Paulo; Madson, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Diego Pituca, Jobson (Sandry) e Jean Mota (Lucas Lourenço); Marinho, Soteldo (Ângelo) e Kaio Jorge (Marcos Leonardo). Técnico: Cuca.

BAHIA
Douglas; Nino Paraíba, Anderson Martins, Juninho e Juninho Capixaba; Ronaldo (Elias), Gregore e Daniel (Clayson); Fessin (Rossi), Élber (Marco Antônio) e Gilberto (Saldanha). Técnico: Mano Menezes.

Comentários:

1 Comentário

  1. O elenco é limitado, mas não difere muito da maioria dos outros clubes. O trabalho do Mano Menezes é horrível. Tem que mandar esse cara embora o quanto antes e por mim pode terminar o campeonato com o Claudio Prates. O time não evoluiu nada desde a chegada desse cosplay de treinador.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*